No Banner to display

domingo, 19 de setembro de 2021

domingo, 19 de setembro de 2021

Votações desta 5ª-feira, 2

Os deputados apreciaram nesta manhã cinco projetos, em primeira fase de votação, sendo um do Executivo, três assinados por deputados e um de autoria do Tribunal de Justiça de Goiás.

Sessão ordinária híbrida
Os deputados estaduais, durante a sessão deliberativa que, nesta quinta-feira, 2, foi realizada excepcionalmente, no período matutino, apreciaram cinco projetos de lei. Das matérias deliberadas pelo Plenário, uma é oriunda da Governadoria, três são proposições assinadas por deputados e uma de autoria do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO). Todos esses processos foram votados em primeira fase.A primeira matéria apreciada na ocasião, e que causou intenso debate, é referente ao processo legislativo nº 6454/21. Seu texto, proposto pela Governadoria do Estado, tem como intuito alterar a Lei nº 8.000, de 1975, que dispõe sobre os critérios e as condições de promoção dos oficiais da ativa da Polícia Militar do Estado de Goiás (PM-GO). O placar da votação foi de 14 votos favoráveis e 8 votos contrários.

Votaram contra a matéria os seguintes deputados:  Alysson Lima (Solidariedade), Antônio Gomide e Delegada Adriana Accorsi, ambos do PT,  Gustavo Sebba, Helio de Sousa e Lêda Borges, do PSDB, Major Araújo (PSL) e Zé Carapô(DC).

O objetivo da matéria é alterar a lei para o estabelecimento de critérios objetivos para a constatação da ação meritória e, também, uniformizar as decisões relacionadas à promoção efetuada pelo critério da bravura, tornando-a, segundo o governador Ronaldo Caiado (DEM), “mais justa”.

Produzir e Funproduzir

A segunda matéria votada pelos parlamentares durante a sessão e que recebeu 22 votos favoráveis, foi a de nº 5185/21. Proposta pelo presidente Lissauer Vieira (PSB), a iniciativa busca fazer modificações na Lei nº 20.991, de 6 de abril de 2021, que altera a Lei nº 13.591, de 18 de janeiro de 2000, a qual trata do Programa de Desenvolvimento Industrial de Goiás (Produzir) e o Fundo de Desenvolvimento de Atividades Industriais (Funproduzir).

As mudanças recaem sobre a redação original do artigo 2º, da Lei nº 20.991/21, determinando que ela passe a produzir seus efeitos a partir do primeiro dia do mês seguinte ao de sua regulamentação. A justificativa para a medida é que, considerando a dimensão do parque industrial do estado de Goiás e visando imprimir segurança jurídica aos procedimentos decorrentes da nova redação, o prazo proposto é necessário para que de forma precisa se proceda com os diversos processos que surgem com a alteração na Lei 13.591/2000, os quais demandam tempo para serem executados.

Também de autoria parlamentar, foi aprovado com 21 votos a favor e nenhum contrário, o projeto de lei nº 1483/20, proposto pelo deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL), que altera a normas gerais para a realização de concursos públicos no âmbito da Administração Pública Estadual.

As modificações propostas possuem o objetivo de favorecer a participação da mulher nos concursos públicos e proteger a correta alimentação de bebês recém-nascidos, com até seis meses de idade. Para isso, a medida assegura à mãe o direito de amamentar seus filhos durante a realização de provas ou etapas avaliatórias de concursos públicos na administração pública direta e indireta estadual.

Outro projeto parlamentar apreciado na ocasião, foi o de nº 4747/21, de iniciativa do deputado Wilde Cambão (PSD), que declara de utilidade pública a Associação dos Devotos do Divino Espírito Santo, com sede no município de Santo Antônio do Descoberto. De acordo com o deputado, a referida associação ao longo dos anos de atividade, vem prestando serviços como a promoção da evangelização do ser humano, defesa dos direitos da criança, adolescente e jovem, atendimento às famílias, atividades socioeducativas, prestação de serviços na área da saúde e assistência social. O placar da votação foi de 21 votos favoráveis e nenhum voto contrário.

Doação de terreno

Por fim, os deputados votaram o projeto oriundo do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), que autoriza o Poder Executivo a desafetar e doar um terreno à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção de Goiás e subseção de Caldas Novas. O requerimento visa alcançar providências legais tangentes à sede da Ordem dos Advogados do Brasil em Caldas Novas, a qual foi construída em terreno que pertence, atualmente, ao TJ. O processo, protocolado sob nº 7105/21, foi aprovado por unanimidade com 21 votos favoráveis.

A proposta de nº 6950/21 chegou a ser lida para votação, porém, por ter recebido emendas por parte dos deputados Helio de Sousa (PSDB), Major Araújo (PSL) e Karlos Cabral (PDT), teve sua votação prejudicada. Seu texto altera a Lei nº 14.600, de 1º de dezembro de 2003, a qual institui o Prêmio de Incentivo aos servidores em efetivo exercício nas Unidades Assistenciais.

Após a apreciação dos referidos projetos de lei, o deputado Humberto Aidar (MDB), que presidia a sessão, encerrou a reunião e, em virtude do feriado do dia 7 de setembro, convocou uma nova sessão deliberativa para a próxima quarta-feira, 8, a partir das 15 horas.

Agência Assembleia de Notícias
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa, no Norte goiano

Goiás atualiza orientações sobre vacinação contra Covid-19

Em Goiânia, Caiado inicia entrega de mais 250 mil cestas básicas a famílias em vulnerabilidade impactadas pela pandemia, e Goiás atinge marca de 1 milhão de donativos distribuídos

Caiado diz que consultas populares vão definir como Projeto Gênesis será implantado e destaca que prioridades são “desenvolvimento do Nordeste goiano e preservação do meio ambiente”