No Banner to display

domingo, 22 de maio de 2022

domingo, 22 de maio de 2022

No Banner to display

Seduc e Instituto BEI definem expansão de Educação Financeira para o Ensino Médio

O projeto, idealizado pelo Instituto BEI e que está em curso na rede estadual de Educação desde 2019, deve ser expandido aos estudantes do Ensino Médio a partir do ano letivo de 2022.

O objetivo é prosseguir com a avaliação dos participantes, identificando os efeitos do projeto de Educação Financeira sobre o aprendizado da Matemática nos últimos dois anos (Foto: Seduc)

A secretária de Estado da Educação de Goiás, Fátima Gavioli, recebeu, na manhã desta segunda-feira (27/9), equipes do Instituto BEI e das superintendências de Ensino Fundamental e de Ensino Médio da Seduc para a definição das próximas ações do projeto “Aprendendo a Lidar com Dinheiro”.

O projeto, idealizado pelo Instituto BEI e que está em curso na rede estadual de Educação desde 2019, deve ser expandido aos estudantes do Ensino Médio a partir do ano letivo de 2022.

Participaram da reunião, a diretora-executiva do Instituto BEI, Sandra Battistela; a gerente de projetos do Instituto BEI, Priscilla Saldanha; a superintendente de Ensino Fundamental da Seduc, Giselle Faria; a gerente de Ensino Fundamental – Anos Finais, Márcia Alves Faleiro de Carvalho; e a gerente de Ensino Médio, Itatiara Teles de Oliveira. O economista e pesquisador, professor Ricardo Madeira, participou do encontro via webconferência.

“A ideia é a gente continuar com o programa, acompanhando os mesmos estudantes que estão recebendo o programa neste ano no ano que vem, no primeiro ano do Ensino Médio”, explicou a diretora-executiva do Instituto BEI, Sandra Battistela. Segundo ela, o objetivo é prosseguir com a avaliação dos participantes, identificando os efeitos do projeto de Educação Financeira sobre o aprendizado da Matemática nos últimos dois anos.

Reunião da Seduc com Instituto BEI

Implementado nos anos finais do Ensino Fundamental em 2019, o projeto “Aprendendo a Lidar com Dinheiro” trabalha tanto o ensino da teoria como a aplicação prática da Matemática e da Matemática financeira, usando uma abordagem socioemocional que estimula nos alunos a autonomia, o protagonismo e o empreendedorismo.

“A gente percebe, por esses anos que a gente vem implementando, um grande envolvimento dos estudantes e o entusiasmo dos professores que, apesar de toda a situação da pandemia, têm trazido o programa para seus estudantes e conseguido desenvolver o tema”, avalia Sandra Battistela.

Na ocasião, a secretária da Educação, Fátima Gavioli, agradeceu pelo esforço das equipes e parabenizou pelo trabalho que vem sendo realizado até aqui. Segundo ela, além dos benefícios para o aprendizado dos estudantes, o programa de Educação Financeira conversa diretamente com a política educacional em vigência no estado.

“Tudo o que envolve Matemática é pauta para o nosso governador e é prioridade aqui na secretaria”, concluiu a secretária, ressaltando o compromisso da gestão do governador Ronaldo Caiado com a melhoria na qualidade do ensino da Matemática em Goiás.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Governador Ronaldo Caiado e primeira-dama, Gracinha Caiado, lançam Goiás Social, programa de ajuda a famílias em situação de vulnerabilidade em todas regiões do Estado

Prefeitura de Rio Quente firma parceria com a Polícia Militar de Goiás

Goiás gerou mais de 170 mil empregos desde janeiro de 2019

Caiado apresenta projeto de fomento e incubação de cooperativas sociais