No Banner to display

domingo, 25 de julho de 2021

domingo, 25 de julho de 2021

Seds registra baixo índice de reincidência de violência doméstica 1ºsemestre de 2021

Com um baixo índice de reincidência no ato violento, os Grupos Reflexivos fazem parte dos programas de intervenção focados em produzir um efeito ressocializador no autor da violência.

Relatório do Crei mostra que, seis meses após a conclusão dos últimos grupos, 92% dos participantes não voltaram a agredir familiares, número que supera a média nacional (Foto: Divulgação)

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), manteve, durante a pandemia do novo coronavírus, em formato virtual, as atividades dos Grupos Reflexivos sobre Gênero e Violência Doméstica, do Centro de Referência Estadual da Igualdade (Crei). Com um baixo índice de reincidência no ato violento, os Grupos Reflexivos fazem parte dos programas de intervenção focados em produzir um efeito ressocializador no autor da violência. Relatório do Crei mostra que, seis meses após a conclusão dos últimos grupos, 92% dos participantes não voltaram a agredir familiares, número que supera a média nacional.

Neste primeiro semestre de 2021, três grupos fizeram encontros on-line desde o mês de janeiro. O Crei realizou dois Grupos Reflexivos para supostos autores e autoras de violência doméstica, que foi finalizado com 20 participantes. O primeiro teve 10 participantes e aconteceu de janeiro a março, com 11 encontros de 1h30.

O segundo grupo teve início em abril e tem seu último encontro no dia 28 de junho. No total serão 10 encontros de 1h30, também com 10 pessoas finalizando.

Outro Grupo Reflexivo foi realizado com mulheres em situação de violência doméstica, e 12 participantes finalizaram o grupo. Os encontros virtuais aconteceram de fevereiro a 23 de junho, em 17 encontros de 1 hora e meia cada um.

Segundo a psicóloga e coordenadora do desenvolvimento dos Grupos Reflexivos sobre Gênero e Violência Doméstica, Heloisa de Castro, a proposta do trabalho é estimular a reflexão e a reconstrução de saberes, conhecimentos, conceitos e padrões de comportamentos. O objetivo é que o aprendizado faça sentido na vida cotidiana e nas vivências relacionais dos participantes.

“A partir disso, há a tomada de consciência e a responsabilização dos autores pela violência praticada e a necessidade de mudança em seus processos internos, qualificando, e reconstruindo suas relações sociais, afetivas e amorosas, diminuindo assim, as reincidências de casos de agressão em contexto familiar”, diz a coordenadora.

Para Heloisa, a continuidade do trabalho é essencial, já que possibilita um novo olhar sobre situações que são padronizadas, criando a oportunidade de que os participantes passem a fazer escolhas mais assertivas.

“Os Grupos Reflexivos são momentos de garantir espaços de fala e escuta compartilhadas e qualificadas. Por meio de identificação e trocas de experiências, da discussão sobre o papel da masculinidade, em como ser homem nos dias de hoje, de encontrar novas formas de lidar com as frustrações, com o medo, a raiva, a angústia, a dor; algo tão difícil e que requer muito esforço para mudar as respostas automáticas que trazemos pelas gerações anteriores e evidenciar a herança de um mundo melhor e mais igualitário que é preciso deixar para as próximas gerações”, afirma.

Metodologia

Os Grupos Reflexivos para Autores de Violência Doméstica é um programa da Seds iniciado em 2015 e desenvolvido em parceria com a Pontifícia Universidade Católica (PUC GO), Poder Judiciário e Prefeituras. O objetivo é promover atendimento psicológico aos homens autores de violência doméstica, por meio de reuniões semanais, visando reduzir os índices de violência e garantir a paz familiar.

O programa é acompanhado por uma equipe multiprofissional que participa dos encontros, e atende às determinações da Lei Maria da Penha. Segundo a gerente de enfrentamento à violência contra as mulheres, Juliana Ramos Caiado, toda a equipe do Crei é envolvida neste trabalho.

“A equipe do Crei faz toda a execução dos Grupos, passando desde a recepção e o agendamento de entrevistas iniciais para supostos autores, até o desenvolvimento das atividades no grupo, com a mediação de nossas psicólogas e advogada. O olhar multiprofissional é fundamental na realização dos Grupos Reflexivos, porque abrange as demandas dos homens com mais profundidade e possibilita um resultado mais diretivo e efetivo”, afirma. O Crei integra a  Secretaria de Desenvolvimento Social, e suas ações compõem a política de combate à violência doméstica do Governo de Goiás. O projeto também integra as ações do Pacto Goiano pelo Fim da Violência Contra a Mulher.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Na cidade de Goiás, Caiado entrega revitalização do Palácio da Instrução e destaca resgate histórico

Governador Ronaldo Caiado inaugura nova sede da Emater, em Goiânia

Governo segue pagando diferenças salariais da Educação devidas desde os anos 1990

Na cidade de Goiás, Caiado faz vistorias e participa de evento da Educação sobre volta às aulas