No Banner to display

quarta-feira, 18 de maio de 2022

quarta-feira, 18 de maio de 2022

Reajuste salarial de defensores públicos goianos avança em Plenário

.O Plenário do Legislativo goiano aprovou três proposições na sessão ordinária desta quinta-feira, 7. Duas delas são assinadas por parlamentares e uma é oriunda da Defensoria Pública do Estado de Goiás.

Na Ordem do Dia da sessão ordinária híbrida desta quinta-feira, 7, o Plenário aprovou três projetos de lei, sendo dois assinados por parlamentares e um oriundo da Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO). No exercício da presidência, o deputado Álvaro Guimarães (União Brasil) abriu os trabalhos, depois, os repassou ao presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSD) e, por fim, retomou o comando da sessão até o seu encerramento.Em primeira fase de discussão e votação, o Plenário consentiu com o projeto  de nº 1108/22, que concede reajuste de 6.91% aos valores atuais dos subsídios dos cargos de Defensor Público do Estado de Goiás. Enviado pelo defensor público-geral, Domilson Rabelo da Silva Júnior, o texto contempla um estudo de impacto orçamentário-financeiro. Segundo o referido documento, a medida implica no impacto de R$ 3.239.086,95 para o presente ano; R$4.678.816,45 para 2023 e o mesmo valor para 2024.Com os reajustes, o subsídio de defensores públicos, em início de carreira, será de R$ 31.916,00. Já os defensores integrantes da segunda categoria passarão a receber R$ 33.689,11 e na fase final da carreira o subsídio passa a ser de R$ 35.462,22.  “As despesas decorrentes desta Lei correrão à conta dos recursos consignados no Orçamento Geral do Estado (OGE) à Defensoria Pública de Goiás”, esclarece a proposta.O texto recebeu apoio verbal de vários deputados, que endossaram o importante papel desempenhado pela DPE em Goiás. Com 21 votos favoráveis e nenhuma manifestação contrária, a matéria segue, agora para a segunda fase de apreciação do Plenário. Caso seja novamente aprovada, a proposição seguirá para a análise do governador Ronaldo Caiado (União Brasil), que poderá sancioná-la ou vetá-la.Iniciativas parlamentares

Também em primeira fase de discussão e votação, foi aprovado o projeto de lei do deputado Álvaro Guimarães, que tramita sob o nº 1532/22. A matéria visa denominar Colégio Estadual Professora Clarice da Silva Sales a escola estadual situada na Rua Filostro Machado Carneiro, Setor Oeste, do município de Vicentinópolis.

Na justificativa do projeto, o autor esclarece as razões da homenagem. “A professora homenageada desenvolveu um trabalho impecável na Educação do município. Por essa razão, a comunidade se orgulha do profissionalismo, competência e determinação que ela teve durante a sua jornada, sempre honrando a sua função no estrito cumprimento do dever”, detalha a proposição.

Já em fase de votação definitiva, o projeto de nº 6389/19, de autoria do deputado Karlos Cabral (PSB), recebeu o aval do Plenário, com 21 votos a favor e nenhuma manifestação contrária. Caso seja sancionado pelo governador, o dispositivo legal vai obrigar operadoras de saúde a avisar, prévia e individualmente, aos consumidores sobre o descredenciamento de hospitais, clínicas e profissionais da saúde de suas redes conveniadas. De acordo com o texto, a propositura visa garantir aos consumidores de planos de saúde acesso a informações atualizadas de hospitais, clínicas e profissionais da saúde de suas redes conveniadas.

Foi apensado à matéria o projeto de lei nº 7781/21, de autoria do deputado Delegado Humberto Teófilo (Patriota), que possui o mesmo teor. Em sua justificativa, Teófilo diz que o objetivo é amparar o consumidor. Ele ressalva que já existem dispositivos jurídicos para esse fim, como a Lei nº 8.078/90 do Código de Defesa do Consumidor, que determina o direito de receber informações adequadas. Também cita a Lei Federal nº 9.656/98, que versa o dever de comunicação ao consumidor com 30 dias de antecedência. O deputado pondera que a legislação estadual complementará a lei federal.

Atendendo a um pedido do líder do Governo na Casa, deputado Bruno Peixoto (União Brasil), o presidente em exercício, deputado Álvaro Guimarães, submeteu ao Plenário a realização subsequente de reunião da Comissão Mista. Aprovada a solicitação, Álvaro declarou encerrada a sessão ordinária híbrida dessa quinta-feira. Antes, convocou uma sessão solene para esta sexta-feira, 8, às 9 horas, e uma sessão ordinária híbrida para a próxima terça-feira, 12, em horário regimental, às 15 horas.

 

Agência Assembleia de Notícias
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Prefeitura de Rio Quente envia projeto à Câmara com reajuste de 20,64% no salário dos servidores

Governo de Goiás inicia campanha para oferecer R$ 46,7 milhões em linhas de crédito para empresários do setor de turismo

O Boticário celebra Dia dos Namorados com kits personalizados com estampas exclusivas

Governador Ronaldo Caiado e primeira-dama, Gracinha Caiado, lançam Goiás Social, programa de ajuda a famílias em situação de vulnerabilidade em todas regiões do Estado