No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

PL do Governo prevê bônus por resultado para servidores da educação

O Governo de Goiás vai destinar um bônus por resultado para todos os 39 mil servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Governador Ronaldo Caiado durante anúncio de R$ 5,2 milhões em obras para a educação, na sexta-feira (22), em Goiânia: benefício a servidores leva em conta metas pactuadas pelas unidades escolares com a Seduc, em quesitos importantes para o acesso, permanência e sucesso dos alunos da rede estadual (Foto: Lucas Diener)

O Governo de Goiás vai destinar um bônus por resultado para todos os 39 mil servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O benefício será pago aos professores ainda no mês de dezembro de 2021, quando eles receberão mais de R$ 131,7 milhões. Já os servidores administrativos vão receber mais de R$ 29,3 milhões, em janeiro de 2022, totalizando R$ 161 milhões.

O benefício leva em conta, para além do trabalho já desenvolvido, metas pactuadas pelas unidades escolares com a Seduc, em quesitos importantes para o acesso, permanência e sucesso dos alunos da rede estadual. Esse bônus tem natureza remuneratória, caráter excepcional e será baseado nos resultados produzidos pelos servidores, docentes e administrativos da pasta por meio de metas

O percentual do bônus será de até 98% da remuneração do servidor, considerando-se critérios a serem definidos. Neste momento, o processo tramita nas secretarias de Estado da Educação, da Economia e da Administração e será encaminhado para a Casa Civil.

Após os trâmites legais, um projeto de lei será encaminhado à Assembleia Legislativa de Goiás. A partir daí, o bônus será instituído e pago aos servidores. “Os educadores vão formar o amanhã, para que possamos almejar coisas melhores, eles são a base”, afirma o governador Ronaldo Caiado. “Aos professores e servidores o meu reconhecimento pelo trabalho que realizam em prol da educação em Goiás”, destaca.

Outros benefícios
O reajuste salarial para professores e servidores administrativos também foi anunciado pelo governador Ronaldo Caiado. O reajuste será de 4,52% para professores P1, P2, do quadro transitório e com contratos temporários, e de 7,20% para professores P3, P4 e servidores administrativos, efetivos ou com contratos.

As medidas fazem parte da política de valorização profissional que vem sendo executada desde 2019 e que inclui também o pagamento de ajuda de custo e, mais recentemente, a criação do Auxílio-Aprimoramento Continuado.

Dívidas antigas
Além dos reajustes, bônus e ajuda de custo, o Governo de Goiás quitou, desde 2019 até hoje, as diferenças salarias de servidores da educação que tramitavam em processos administrativos na Seduc. Os pagamentos já somam R$ 56,1 milhões, o que saldou dividas com 29.646 processos requeridos por trabalhadores da pasta. “Nosso governador demonstra que é diferente e que continuará a fazer a diferença”, afirma a secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Atividades presenciais na Alego foram retomadas nessa 2ª-feira, 2, das 7 às 19 horas, podendo atingir até 50% do efetivo

Reconhecer e valorizar