domingo, 3 de julho de 2022

domingo, 3 de julho de 2022

No Dia da Imunização, Saúde destaca importância da vacinação contra Covid

O Dia Mundial da Imunização, celebrado no dia 9 de junho, foi tema da 42ª edição da “Live Amor Cantado – Acolhimento Musical”

Vacina é a maior arma para frear contaminação do coronavírus (Foto: Dario Vasconcelos)

O Dia Mundial da Imunização, celebrado no dia 9 de junho, foi tema da 42ª edição da “Live Amor Cantado – Acolhimento Musical”, projeto de conscientização e amparo emocional a pacientes e equipes médicas transmitida para os Hospitais Regionais de Formosa (HRF), Luziânia (HRL), São Luís dos Montes Belos (HRSLMB) e Hospital de Urgência de Trindade (Hutrin). “A vacina é a esperança para que todos possam estar protegidos contra a Covid-19. Vacina sim”, disse o cantor e voluntário do projeto, Hercílio Ramos Júnior.

A data comemorativa tem o objetivo de informar a população sobre a importância da prevenção de doenças. Este ano, devido ao avanço da pandemia, o foco foi a vacina contra a Covid-19, que se tornou a maior esperança para frear a contaminação pelo coronavírus.

Além da vacina da Covid-19, o Brasil oferta vacinas gratuitas no Sistema Único de Saúde (SUS) para bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos, com objetivo de proteger contra várias doenças infectocontagiosas, como gripe, sarampo, caxumba, rubéola, poliomielite (paralisia infantil), entre outras.

Os imunizantes fazem parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI), reconhecido mundialmente. As vacinas utilizadas no país passaram por diversos testes, garantindo sua segurança e têm aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo especialistas, as pessoas que se imunizam protegem a si mesmas, aos familiares e conhecidos. A orientação da saúde pública é de que para quem já chegou a sua vez de imunizar-se contra a Covid-19 que procure o posto de saúde mais próximo. O mesmo vale para outras vacinas indicadas para cada fase da vida.

“A vacinação da população, seja contra a Covid-19, seja para outras doenças, como sarampo, por exemplo, é de extrema importância, pois quanto maior o número de pessoas imunizadas, melhor a proteção para todos”, afirma o diretor do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), Getro de Oliveira Pádua, organização social que administra quatro hospitais do Governo de Goiás no interior do Estado.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Novo Mapa do Turismo em Goiás conta com 92 municípios

Rio Quente é uma ótima opção para o próximo feriado

Vereadores suplentes assumem mandato em Caldas Novas

Hcamp de Itumbiara registra 71 pacientes curados da Covid-19 em 9 dias