No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

“Nenhum programa é mais resolutivo do que emprego”, diz Caiado em posse na Adial

O governador Ronaldo Caiado defendeu a geração de emprego como o melhor programa social de um governo ao participar, nesta segunda-feira (08), da posse de José Carlos Garrote, mais conhecido como Zé Garrote.

O governador Ronaldo Caiado defendeu a geração de emprego como o melhor programa social de um governo ao participar, nesta segunda-feira (08), da posse de José Carlos Garrote, mais conhecido como Zé Garrote, como presidente do Conselho de Administração da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial). O empresário goiano assume a gestão da 6ª Diretoria (2021-2024), sucedendo Otávio Lage de Siqueira Filho. A cerimônia foi realizada no espaço Memoratto, em Goiânia, com a presença de autoridades, convidados do setor empresarial, e um rápido show do cantor Leonardo. “A responsabilidade sobre a saúde, educação e programas sociais vem, indiscutivelmente, alicerçada por aquilo que vocês produzem e pelo que pagam em forma de impostos”, reconheceu Caiado à plateia de empresários. “Tenho tanto respeito pela classe empresarial e costumo deixar claro que não existe nenhum programa social mais forte e resolutivo do que o emprego. É a ferramenta e única forma de tirar a pessoa da dependência da mão do Estado e transformá-la em um indivíduo com cidadania e condições de exercer sua função de chefe de família”, defendeu. Caiado disse que nunca governou sozinho, mas sempre com a ajuda dos demais órgãos autônomos. “Conseguimos superar situações delicadas. Éramos o quarto colocado do ponto de vista fiscal, mas nós avançamos e fomos os únicos a entrar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF)”, lembrou. O governador ainda frisou que Goiás é, neste momento, o Estado com maior capacidade de desafiar a crise provocada pela pandemia da Covid-19. “Somos riquíssimos, com capacidade produtiva nas nossas terras, com a produção agrícola, pecuária e avicultura”, listou. Ele ressaltou ainda que seu único objetivo é encerrar o mandato com dignidade e a cabeça erguida. “Vou transitar no meu Estado com a consciência de que fiz minha função, aplicar corretamente o dinheiro público”, reforçou. Mesmo governando durante uma das piores crises sanitárias, o chefe do Executivo estadual disse que sempre atuou sem omissão e com um único objetivo. “O homem no comando tem que ter coragem de decidir e agir com base na ciência, naquilo que é soberano: salvar vidas! Só temos o resgate da economia se mostrarmos respeito pela vida. Isso é o que nós preservamos”, afirmou. Ainda durante o discurso, o governador confessou aos empresários que a economia goiana está em recuperação. “É uma das primeiras a apresentar, no trimestre anterior, um crescimento de 4,2%, bem acima da média de outros estados”, frisou. “Goiás não vai ser entrave no crescimento do País. “Se o prognóstico de 2022 é de apenas um percentual de 1% para o Brasil, Goiás vai trabalhar para estar bem acima desta média”, acrescentou. “Não há tempo para reclamações. Como diz Bruno e Marrone: quando quer mais vem pra Goiás. Quando você quiser ver um Estado que dá certo, onde as coisas acontecem com competência, dedicação e respeito. Esse é o lugar certo”, concluiu o chefe do Executivo estadual. Industrialização O novo presidente da Adial fez discurso semelhante ao de Caiado e ressaltou que a industrialização tem um efeito só, “trazer desenvolvimento e contribuir com o social. Ela gera emprego, lucro, renda e bem estar, como falou o governador. Ou seja, o trabalho dignifica o homem”, afirmou. E acrescentou que não há desenvolvimento de uma região sem políticas públicas boas para todos os lados. Garrote também sublinhou que para a entidade gerar mais emprego, dará continuidade em parcerias com o Estado e governos municipais e federal. “Nós precisamos do senhor (governador), conte conosco e nosso apoio. O propósito do senhor é o mesmo desejo da Adial: construir em conjunto melhores condições de vida às futuras gerações”, confessou. José Garrote assume a Adial no lugar de Otávio Lage de Siqueira Filho, que encerrou o mandato como presidente da 5ª Diretoria da entidade. Ele agradeceu o governador pela parceria e ressaltou que a gestão de Caiado sempre foi aberta ao diálogo. O empresário ressaltou programas importantes, como o Agrego, que oferece mais condições de promover industrialização, e o Pró-Goiás, iniciativa com incentivos fiscais, que atrai empresas, empreendedores, para investir no Estado, principalmente nas áreas mais carentes. “São parcerias importantes para que a indústria goiana continuasse crescendo competitiva e o Estado de Goiás avançasse em seu desenvolvimento”, destacou Otávio Lage. Segundo ele, a Adial vai continuar unida e fortalecida, em busca de garantir competitividade das empresas, geração de empregos e o desenvolvimento do Estado de Goiás. O diretor-executivo da Adial, Edwal Portilho, o Chequinho, reforçou que a entidade atua em parceria para garantir competitividade industrial e gerar emprego de qualidade. “Esse é o trabalho que fazemos por Goiás e continuaremos fazendo. Estamos de mãos dadas construindo um futuro cada vez melhor”, continuou. Durante a posse da nova diretoria, o economista-chefe da XP Investimentos, Caio Megale, fez um panorama do cenário econômico do país. “São nas associações pró desenvolvimento industrial, que aparecem as ideas de inovação para reforçar as reformas e pavimentar o crescimento de longo prazo”, salientou. A abertura do evento foi marcada pela fala do apóstolo César Augusto, que deu a bênção à nova diretoria e aproveitou para dizer que mantém uma amizade de 25 anos com o governador Ronaldo Caiado. “Tenho certeza que Goiás está em mãos certas e vai permanecer em mãos corretas nos próximos 4 anos. Que ele possa continuar dirigindo nosso estado tão bem, como fará a próxima diretoria da Adial, com o José Garrote”, afirmou. Editado por Kattia Barreto via Secretaria de Estado de Comunicação- Secom

O governador Ronaldo Caiado defendeu a geração de emprego como o melhor programa social de um governo ao participar, nesta segunda-feira (08), da posse de José Carlos Garrote, mais conhecido como Zé Garrote, como presidente do Conselho de Administração da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial). O empresário goiano assume a gestão da 6ª Diretoria (2021-2024), sucedendo Otávio Lage de Siqueira Filho. A cerimônia foi realizada no espaço Memoratto, em Goiânia, com a presença de autoridades, convidados do setor empresarial, e um rápido show do cantor Leonardo.

“A responsabilidade sobre a saúde, educação e programas sociais vem, indiscutivelmente, alicerçada por aquilo que vocês produzem e pelo que pagam em forma de impostos”, reconheceu Caiado à plateia de empresários. “Tenho tanto respeito pela classe empresarial e costumo deixar claro que não existe nenhum programa social mais forte e resolutivo do que o emprego. É a ferramenta e única forma de tirar a pessoa da dependência da mão do Estado e transformá-la em um indivíduo com cidadania e condições de exercer sua função de chefe de família”, defendeu.

Caiado disse que nunca governou sozinho, mas sempre com a ajuda dos demais órgãos autônomos. “Conseguimos superar situações delicadas. Éramos o quarto colocado do ponto de vista fiscal, mas nós avançamos e fomos os únicos a entrar no Regime de Recuperação Fiscal (RRF)”, lembrou. O governador ainda frisou que Goiás é, neste momento, o Estado com maior capacidade de desafiar a crise provocada pela pandemia da Covid-19. “Somos riquíssimos, com capacidade produtiva nas nossas terras, com a produção agrícola, pecuária e avicultura”, listou.

Ele ressaltou ainda que seu único objetivo é encerrar o mandato com dignidade e a cabeça erguida. “Vou transitar no meu Estado com a consciência de que fiz minha função, aplicar corretamente o dinheiro público”, reforçou. Mesmo governando durante uma das piores crises sanitárias, o chefe do Executivo estadual disse que sempre atuou sem omissão e com um único objetivo. “O homem no comando tem que ter coragem de decidir e agir com base na ciência, naquilo que é soberano: salvar vidas! Só temos o resgate da economia se mostrarmos respeito pela vida. Isso é o que nós preservamos”, afirmou.

Ainda durante o discurso, o governador confessou aos empresários que a economia goiana está em recuperação. “É uma das primeiras a apresentar, no trimestre anterior, um crescimento de 4,2%, bem acima da média de outros estados”, frisou. “Goiás não vai ser entrave no crescimento do País. “Se o prognóstico de 2022 é de apenas um percentual de 1% para o Brasil, Goiás vai trabalhar para estar bem acima desta média”, acrescentou.

“Não há tempo para reclamações. Como diz Bruno e Marrone: quando quer mais vem pra Goiás. Quando você quiser ver um Estado que dá certo, onde as coisas acontecem com competência, dedicação e respeito. Esse é o lugar certo”, concluiu o chefe do Executivo estadual.

Industrialização
O novo presidente da Adial fez discurso semelhante ao de Caiado e ressaltou que a industrialização tem um efeito só, “trazer desenvolvimento e contribuir com o social. Ela gera emprego, lucro, renda e bem estar, como falou o governador. Ou seja, o trabalho dignifica o homem”, afirmou. E acrescentou que não há desenvolvimento de uma região sem políticas públicas boas para todos os lados.

Garrote também sublinhou que para a entidade gerar mais emprego, dará continuidade em parcerias com o Estado e governos municipais e federal. “Nós precisamos do senhor (governador), conte conosco e nosso apoio. O propósito do senhor é o mesmo desejo da Adial: construir em conjunto melhores condições de vida às futuras gerações”, confessou.

José Garrote assume a Adial no lugar de Otávio Lage de Siqueira Filho, que encerrou o mandato como presidente da 5ª Diretoria da entidade. Ele agradeceu o governador pela parceria e ressaltou que a gestão de Caiado sempre foi aberta ao diálogo. O empresário ressaltou programas importantes, como o Agrego, que oferece mais condições de promover industrialização, e o Pró-Goiás, iniciativa com incentivos fiscais, que atrai empresas, empreendedores, para investir no Estado, principalmente nas áreas mais carentes.

“São parcerias importantes para que a indústria goiana continuasse crescendo competitiva e o Estado de Goiás avançasse em seu desenvolvimento”, destacou Otávio Lage. Segundo ele, a Adial vai continuar unida e fortalecida, em busca de garantir competitividade das empresas, geração de empregos e o desenvolvimento do Estado de Goiás.

O diretor-executivo da Adial, Edwal Portilho, o Chequinho, reforçou que a entidade atua em parceria para garantir competitividade industrial e gerar emprego de qualidade. “Esse é o trabalho que fazemos por Goiás e continuaremos fazendo. Estamos de mãos dadas construindo um futuro cada vez melhor”, continuou.

Durante a posse da nova diretoria, o economista-chefe da XP Investimentos, Caio Megale, fez um panorama do cenário econômico do país. “São nas associações pró desenvolvimento industrial, que aparecem as ideas de inovação para reforçar as reformas e pavimentar o crescimento de longo prazo”, salientou.

A abertura do evento foi marcada pela fala do apóstolo César Augusto, que deu a bênção à nova diretoria e aproveitou para dizer que mantém uma amizade de 25 anos com o governador Ronaldo Caiado. “Tenho certeza que Goiás está em mãos certas e vai permanecer em mãos corretas nos próximos 4 anos. Que ele possa continuar dirigindo nosso estado tão bem, como fará a próxima diretoria da Adial, com o José Garrote”, afirmou.

Secretaria de Estado de Comunicação- Secom

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Atividades presenciais na Alego foram retomadas nessa 2ª-feira, 2, das 7 às 19 horas, podendo atingir até 50% do efetivo

Reconhecer e valorizar