quarta-feira, 25 de maio de 2022

quarta-feira, 25 de maio de 2022

“Não é justo que Goiás fique excluído deste apoio”, afirma Caiado após videoconferência com bancada goiana na Câmara dos Deputados em busca de recursos de MP do governo federal para Estados com municípios afetados por chuvas

Governador argumenta, em conversa com parlamentares na terça-feira (04/01), que parte dos cerca de R$ 700 milhões liberados por medida provisória deve auxiliar no atendimento de necessidades imediatas das localidades goianas

O governador Ronaldo Caiado durante inspeção nos trabalhos para reconstrução de trecho da GO-118, em Alto Paraíso, no Nordeste goiano: “É um esforço sobre-humano para podermos achar alguma alternativa, um quadro que é extremamente pesado para o Estado”

O governador Ronaldo Caiado comandou reunião por videoconferência com integrantes da bancada goiana na Câmara dos Deputados, na terça-feira (04/01), em Alto Paraíso de Goiás, durante o 10° dia de trabalhos de recuperação de vias e atendimento à população de municípios da Região Nordeste do Estado. A localidade é afetada pela queda de chuvas intensas que ocorrem desde o fim de dezembro.

Segundo o gestor, o objetivo da conversa foi o de buscar respaldo do governo federal, por meio do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), para que Goiás consiga receber parte da verba de aproximadamente R$ 700 milhões destinada pelo Executivo nacional, em medida provisória, aos Estados da Bahia e de Minas Gerais, que também tiveram cidades atingidas pela água.

“Não é justo que Goiás fique excluído deste apoio”, frisou o governador, que vistoria locais do Nordeste goiano desde o dia 30 de dezembro. “Pedi, a todos, participação, solidariedade, e um gesto de apoio junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) e à Presidência da República para buscar um valor para que consigamos atender essas necessidades aqui nos municípios”, pontuou.

“Essa região foi tão penalizada com destruição em cidades, asfalto arrebentado, existem atoleiros no meio da rua, algumas casas caíram, comunidades estão isoladas, várias pontes que, até agora, deixam pessoas isoladas, estradas estão interrompidas, enfim, um quadro que é extremamente pesado para o Estado”, explicou Caiado, ao relatar a situação conferida em meio a vistorias e reuniões com equipes de obras.

O governador ressaltou, ainda, que algumas rodovias e pontes terão que ser reconstruídas, e que não existem, no momento, desvios para solucionar problemas considerados imediatos. “É um esforço sobre-humano para podermos achar alguma alternativa”, salientou ele.

“É impressionante. Aflora água por todo lado. Acabou o asfalto de todo mundo e não se transita mais por aqui. O pouco que tinha foi jogado de cabeça para baixo”, lamentou o governador, ao justificar a necessidade de um auxílio para Goiás por parte do governo federal.

Um dos pontos afetados fica na rodovia estadual GO-118, entre os municípios de Alto Paraíso e Teresina de Goiás. No local, onde parte da pista desmoronou com a força da água, equipes da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) trabalham para liberar parte da pista para o tráfego de veículos pequenos até sexta-feira (07/01), conforme anunciado pelo governador, durante inspeção no local. O trânsito de caminhões e outros veículos pesados seguirá restrito.

Nesta quarta-feira (05/01), Caiado continua no Nordeste goiano para acompanhar a situação dos municípios atingidos pelas fortes chuvas. Novas vistorias estão previstas nos municípios de Formoso e Santa Tereza de Goiás.

Fotos: Silvano Vital

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Caiado apresenta projeto de fomento e incubação de cooperativas sociais

UEG retoma aulas presenciais na segunda-feira (11)

Caiado participa da abertura do 2º Congresso Brasileiro de Direito Religioso

Vacinação de Pessoas Acima de 60 Anos Deve Terminar Em Abril, Afirma Caiado