No Banner to display

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Ministro diz que tem vacinas suficientes para imunizar toda população brasileira

O governador Ronaldo Caiado recebeu, nesta terça-feira (15/06), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Goiânia.

O governador Ronaldo Caiado, ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no Hemocentro e na UPA do Jardim América, em Goiânia: “Acreditamos que, até o final de julho, teremos todos os professores do Estado vacinados” (Foto: Lucas Diener)

O governador Ronaldo Caiado recebeu, nesta terça-feira (15/06), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Goiânia. Ele conheceu o novo Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás Professor Nion Albernaz e acompanhou a imunização na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim América.

Caiado disse que o ministro tem um dos maiores desafios de sua vida, que é “atender o clamor de uma população que demanda por vacina e trabalhar para que todos os 220 milhões de brasileiros tenham uma distribuição equânime das doses”.

“A nossa solicitação é aquilo que todos desejam: mais vacinas”, disse o governador ao ministro. Ele defendeu ampliar a parceria entre os governos estadual, federal e os 246 municípios goianos.

O ministro Marcelo Queiroga reforçou que o país já tem contratos para adquirir imunizantes para todos os brasileiros. “Já temos vacinas suficientes para imunizar toda a população brasileira. Mais de 600 milhões de doses”, garantiu. Ele ainda afirmou que ontem houve uma reunião com representantes das farmacêuticas Pfizer e Moderna para tratar de novas remessas para 2022, mas que o governo federal reforçou o pedido de antecipação dos contratos para 2021.

“Naturalmente que tratamos de temas relacionados a 2021, como a possibilidade de antecipação de algumas doses do contrato que temos até setembro para 100 milhões de doses da Pfizer”, disse o ministro. “O governador Ronaldo Caiado é um interlocutor frequente e sempre nos aconselha em relação à política de imunização”, pontuou. “Se conseguirmos antecipar não só a vacina da Pfizer, como a Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS), vamos fazer isso para acelerar a vacinação da população brasileira”, acrescentou

O ministro reconheceu que antecipar a imunização é a melhor solução para colocar fim ao caráter pandêmico do coronavírus. “Com isso, vamos ter uma retomada segura da economia, gerando emprego, renda e prosperidade ao povo”. Queiroga ainda reforçou que, para superar o vírus, só tem um remédio. “É a união do governo federal com o governo do estado e nossos municípios que são os operadores na ponta da concretude das políticas públicas”.

Hemocentro

Durante a passagem por Goiânia, o ministro esteve na nova estrutura do Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás Professor Nion Albernaz. Além de Caiado, acompanharam a visita o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino; o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz; e o secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso. Eles conferiram as novas salas de coletas, inclusive de plaquetas, conversaram e agradeceram os doadores presentes no local.

A unidade, que não recebia recursos para a infraestrutura desde a sua fundação, teve investimentos de R$ 9,3 milhões, oriundos da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para reforma e ampliação, além de verba para aquisição de mobiliários e novos equipamentos. Com a entrega, a capacidade de coletas aumentou, passando de 190 para 360 por dia.

Ao destacar os investimentos no Hemocentro, Caiado disse que ele é referência nacional de coleta de medula e que com o novo espaço, “vamos avançar no trabalho com células-tronco”.

Queiroga reforçou que o governo federal destinou mais de R$ 3 bilhões, em 2020 e 2021, na área de doação de sangue e hemoterapia, e que esses investimentos irão continuar. “Esse hemocentro está absolutamente de acordo com o princípio do Estado brasileiro, que é baseado no respeito à dignidade da pessoa humana e na saúde como direito social”, pontuou.

UPA

Logo depois, a comitiva esteve em um posto de vacinação contra a Covid-19, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim América, de responsabilidade da Prefeitura de Goiânia, para acompanhar a imunização. O ministro esclareceu, ainda, que, por conta dos órgãos regulatórios americanos, houve atraso na entrega de 3 milhões de doses da Janssen, das quais 94 mil serão destinadas para Goiás. “Esperamos que as doses cheguem até sexta-feira (18/06) para que possamos distribuir aos Estados”.

Durante a passagem pela UPA, o ministro e Caiado discutiram sobre a volta das aulas na rede pública de ensino. “Acreditamos que até o final de julho teremos todos os professores do Estado vacinados. Com isso, teremos condições também de continuar fazendo as testagens e ampliando as crianças na sala de aula”, disse o governador. Segundo ele, a expectativa é voltar a partir do dia 02 agosto. “Essa é a meta da nossa Secretaria de Estado de Educação. Estamos com toda a estrutura já mobilizada”, confessou.

O ministro Marcelo Queiroga acrescentou que a volta às aulas não é só questão de educação. “Tem a segurança alimentar, a socialização e não podemos mais prejudicar a infância e a adolescência nessa questão que é fundamental”, ponderou.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Após nova onda de Covid-19, Prefeitura de Caldas Novas endurece medidas de contágio da doença

Meio Ambiente leva audiências de autocomposição para Itumbiara

Caminhão da Saúde oferece consulta médica e exames de imagem gratuitos em Piracanjuba, neste fim de semana

Prefeitura e Câmara se unem em Caldas Novas e consolidam parceria para construção de Hospital Evangélico no município