No Banner to display

quinta-feira, 25 de julho de 2024

quinta-feira, 25 de julho de 2024

No Banner to display

Mata Atlântica teve desmatamento zero em Goiás neste ano

A porção do território de Goiás coberta pela Mata Atlântica registrou desmatamento zero entre os meses de janeiro e agosto de 2023.

Mata Atlântica em Goiás registrou desmatamento zero entre os meses de janeiro e agosto de 2023 (Foto: Semad-GO)

 É o que mostra o novo boletim do Sistema de Alertas de Desmatamento (SAD), divulgado na última quarta-feira (29/11). Os dados consolidados do SAD Mata Atlântica são resultado de uma parceria entre a Fundação SOS Mata Atlântica, a Arcplan e o MapBiomas.

De acordo com o relatório, Goiás havia registrado 12 hectares de desmatamento no mesmo período do ano passado. O estado tem 3% de sua área total coberta pelo bioma. Há trechos de Mata Atlântica em 17 municípios goianos: Itajá, Itarumã, Caçu, Cachoeira Alta, São Simão, Paranaiguara, Quirinópolis, Gouvelândia, Cachoeira Dourada, Itumbiara, Buriti Alegre, Morrinhos, Água Limpa, Rio Quente, Marzagão, Corumbaíba e Cumari. Água Limpa é o único da lista a ter 100% da Mata Atlântica, enquanto que nos demais também existe Cerrado.

A exemplo de Goiás, também houve queda no desmatamento do bioma em estados como Minas Gerais (de 9.570 hectares para 3.599) e na Bahia (redução de 4.265 para 1.853 hectares).

CERRADO

Na última terça-feira (28/11), o Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou o mais recente balanço do projeto Prodes Cerrado, que trouxe dados importantes sobre Goiás. De acordo com o Prodes, o desmatamento do Cerrado em Goiás recuou 18% entre agosto de 2022 e julho de 2023 na comparação com o período entre agosto de 2021 e julho de 2022. Os dados foram referendados pelo Ministério do Meio Ambiente.

Goiás é o estado que registrou o maior percentual de recuo no desmatamento entre todas as unidades federativas em que ocorre o bioma Cerrado. Na sequência, aparecem o Mato Grosso (-17%), Minas Gerais (-12%) e Piauí (-5%). Em todos os outros, houve aumento na área desmatada.

A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, afirma que a redução já é resultado do pacto firmado pelo Governo de Goiás com setores produtivos com o objetivo de zerar o desmatamento ilegal no estado até 2030.

Publicações em Alta

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos

Detran disponibiliza Disque-Guincho para remoção de veículos

Prefeitura de Caldas Novas espera receber 150 mil pessoas no Feriado de Tiradentes

No Banner to display