No Banner to display

quarta-feira, 29 de maio de 2024

quarta-feira, 29 de maio de 2024

No Banner to display

Mais da metade dos municípios goianos já instalaram Gabinetes contra a Dengue

148 prefeituras aderiram o plano de contingência da Secretaria de Estado da Saúde, que auxilia as prefeituras no planejamento de operações contra o mosquito Aedes aegipty

Com apoio do Governo de Goiás, 148 munícipios já instalaram Gabinetes contra Dengue. Estado já contabiliza mais de 75 mil casos da doença

Mais da metade dos municípios goianos instalaram Gabinetes contra a Dengue, estratégia criada pelo Governo de Goiás para monitorar diariamente casos de dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, como zika e chikungunya. Até o momento, 148 prefeituras adotaram a medida em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Corpo de Bombeiros.

De forma virtual, os Gabinetes possibilitam o planejamento e detalhamento das operações nos municípios, com ações de vigilância, combate ao vetor, assistência e regulação, além de acompanhar a execução das medidas implementadas, que devem ser pautadas todo tempo por inteligência e comunicação.

Em 2024, até a nona semana epidemiológica, foram notificados 75.683 casos de dengue em Goiás, e confirmados 31.710 casos, um aumento de 176% em relação ao ano passado. Também foram confirmados 31 óbitos, até o momento, enquanto no ano passado foram 48.

A criação de Gabinetes de Combate à Dengue faz parte das ações de plano de contingência contra as arboviroses – doenças como dengue, zika e chikungunya transmitidas pela fêmea do Aedes aegypti. “O Gabinete acompanha cada ação de forma estratégica e coordenada, permitindo a tomada de decisões antecipadas, com o uso de evidências, concentração de esforços e transparência, protegendo a vida, reduzindo mortes e complicações evitáveis”, explica o secretário estadual de Saúde, Rasível Reis.

A diretora administrativa da Macrorregional Centro Oeste, Sônia Issler, afirma que os Gabinetes são um espaço muito importante para os municípios concentrarem as decisões e providências necessárias no combate ao mosquito. “Em Buriti Alegre, por exemplo, há uma participação maciça da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio do prefeito, e da equipe técnica. Temos visto a mobilização e, certamente, os resultados virão”, avalia.

Situação de emergência
O Governo de Goiás declarou situação de emergência em saúde pública, em decreto publicado dia 3 de fevereiro, depois que o Estado atingiu, por quatro semanas epidemiológicas consecutivas, a taxa de incidência de casos suspeitos de dengue acima do limite definido no Plano de Contingência Estadual para Arboviroses.

O decreto autoriza medidas necessárias para evitar internações, casos graves e mortes, como a criação dos gabinetes de crise. A relação dos municípios que aderiram a medida pode ser conferida no link: https://docs.google.com/spreadsheets/d/17_82Y6bRLlC7TFDvvfHtYENiGKoU8IQ7P1A3dorFqtg/edit#gid=1108253681. No site da SES, há ainda informações detalhadas de como as prefeituras podem instalar um Gabinete contra a Dengue.

Fotos: Iron Braz

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Publicações em Alta

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Vereador Everton Jamal leva projeto “Gabinete Itinerante” aos bairros de Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos

Para acabar com modelo atual da área azul, Kleber Marra abre novo processo administrativo contra empresa responsável