No Banner to display

domingo, 19 de setembro de 2021

domingo, 19 de setembro de 2021

Governo de Goiás deve entregar pavimentação da GO-230, entre Mimoso e Água Fria de Goiás, em outubro

Executada pela Goinfra, obra conta com investimentos de R$ 12,73 milhões pela gestão do governador Ronaldo Caiado.

O Governo de Goiás entregará mais uma obra estruturante para a região do Entorno do Distrito Federal neste segundo semestre. Trata-se da conclusão da pavimentação asfáltica da GO-230, entre Mimoso de Goiás e Água Fria de Goiás, que foi retomada pela Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) em agosto de 2020 e deve ficar pronta em outubro. Com investimentos de R$ 12,73 milhões do Tesouro Estadual, a autarquia executou os últimos sete quilômetros de implantação do asfalto e trabalha na construção da ponte sobre o Rio Mangabeiras.

O canteiro de obras foi paralisado em outubro de 2018 pela gestão estadual passada, que deixou o trecho incompleto e uma precária ponte de madeira sobre o ribeirão. Uma realidade que está em transformação há um ano. “Na Goinfra, o recurso público é para investir em asfalto e outras infraestruturas que melhoram a vida das pessoas”, ressalta o governador Ronaldo Caiado, que determinou a conclusão dos serviços para a inauguração dos 53 quilômetros da nova rodovia.

Durante a conclusão da pavimentação pela atual gestão estadual, a Goinfra precisou também fazer adequações e restaurações no trecho executado anteriormente, que já apresentava problemas estruturais similares ao de estradas com vida útil exaurida. Segundo os relatórios de vistorias técnicas, havia buracos, extensa área de trinca e borrachudos longitudinais, apesar do pouco tempo de uso. “Retomamos a obra para entregar a rodovia de forma definitiva à população da região, mas agora com o padrão de qualidade da Goinfra, com pavimento que suporta o tráfego de caminhões e feito para durar”, ressalta o presidente da agência, Pedro Sales.

A GO-230 é um corredor de acesso entre o norte do Entorno do Distrito Federal e o Vale do São Patrício, sendo rota de escoamento da produção agropecuária. É ainda trajeto alternativo para quem segue de Pirenópolis e Corumbá de Goiás até o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que fica na região de Alto Paraíso de Goiás; também para o distrito de São Jorge e Teresina de Goiás.

A pavimentação era um pedido antigo dos produtores e da população local. Antes, um caminhão de escoamento de soja tinha de passar por Brasília para chegar a Anápolis, na Ferrovia Norte-Sul, um desvio considerável para as cargas. “Era um trecho bastante difícil. Agora, vai ficar muito mais rápido para os produtores da região, com esse novo trajeto, teremos trânsito menor e um trecho mais curto”, resume o engenheiro agrônomo Juliano Vaz. “Com o asfalto e a ponte executados e sinalizados, a via ganha em trafegabilidade e oferecerá mais segurança para os motoristas.”

A pavimentação em tratamento superficial duplo (TSD) já foi concluída, e a substituição da ponte de madeira por uma ponte de concreto armado de 90 metros de extensão está em fase final. Falta o encabeçamento da nova estrutura. Além disso, a Goinfra finalizará algumas adequações da pista e executará sinalização e o sistema de drenagem.

Fotos: Goinfra

Legenda: Pavimentação da GO-230, entre Mimoso de Goiás e Água Fria de Goiás, fortalecerá economia da região. Rodovia liga norte do Entorno do DF ao Vale do São Patrício e é rota prioritária de escoamento da produção agropecuária

Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) – Governo de Goiás

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa, no Norte goiano

Goiás atualiza orientações sobre vacinação contra Covid-19

Em Goiânia, Caiado inicia entrega de mais 250 mil cestas básicas a famílias em vulnerabilidade impactadas pela pandemia, e Goiás atinge marca de 1 milhão de donativos distribuídos

Caiado diz que consultas populares vão definir como Projeto Gênesis será implantado e destaca que prioridades são “desenvolvimento do Nordeste goiano e preservação do meio ambiente”