No Banner to display

terça-feira, 23 de abril de 2024

terça-feira, 23 de abril de 2024

No Banner to display

Governo de Goiás alerta para prevenção do câncer de colo de útero e de colorretal

Ações preventivas são efetivadas com as campanhas Março Lilás e Março Azul Marinho. Rede de assistência no Estado garante acolhimento, diagnóstico e tratamento

Em março, Governo de Goiás reforça alerta para prevenção do câncer de colo de útero e de colorretal

Durante o mês de março, em sintonia com o Ministério da Saúde, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) promove as campanhas Março Lilás sobre o câncer de colo uterino; e Março Azul Marinho, sobre o câncer colorretal, também conhecido como câncer de cólon e reto e câncer de intestino.

Estatísticas da SES-GO apontam 758 mortes por câncer de cólon e reto, em 2023, sendo 368 em mulheres e 390 em homens, no Estado. Esse tipo de câncer ocupa o segundo lugar em mortes por todos os tipos em Goiás. O câncer de colorretal, geralmente, se desenvolve lentamente ao longo dos anos. Começa com pequenos crescimentos benignos (pólipos), que podem se transformar em câncer, se não forem tratados.

Os fatores de risco para a doença incluem idade avançada, histórico pessoal ou familiar de câncer colorretal ou pólipos intestinais, histórico de doenças inflamatórias intestinais, dieta rica em gorduras e carnes processadas, falta de atividade física, obesidade, tabagismo e consumo excessivo de álcool.

Já em relação ao câncer de colo uterino, o coordenador de Oncologia da Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde (Spais) da SES-GO, Kleber Júnior Rodrigues Monteiro, lembra que “É essencial que todas as mulheres tenham acesso a exames regulares de prevenção Papanicolau, bem como às vacinas disponíveis para prevenir a infecção pelo HPV, um dos principais fatores de risco para o câncer de colo do útero”.

Rede de Assistência
O Estado conta com uma rede voltada ao diagnóstico e ao tratamento de câncer. Inicialmente, a população deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) administradas pelos municípios. Elas disponibilizam consultas com enfermeiros e médicos e os primeiros exames para o diagnóstico inicial. Dependendo do caso e do município onde mora, o paciente pode ser encaminhado a uma das seis policlínicas estaduais de Posse, Goianésia, Quirinópolis, Formosa, cidade de Goiás e São Luís de Montes Belos. Elas oferecem médicos e equipe multiprofissional responsáveis pelo acolhimento, avaliação clínica e realização de exames para diagnóstico.

A SES-GO também dispõe de tratamento de casos de câncer no Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), em Uruaçu. O HCN atende pacientes com biópsia confirmada e também aqueles que precisam realizar o diagnóstico e pessoas na etapa de cuidados paliativos. O ambulatório conta com oncologista presente de segunda a sexta-feira. Em breve, casos de neoplasia também serão atendidos no Hospital Estadual de Itumbiara São Marcos e no Complexo Oncológico de Referência do Estado de Goiás (Cora), em Goiânia, em fase de construção.

Foto: Freepik

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Publicações em Alta

PIB de Goiás cresce 4,4% em 2023 e fica acima da média nacional

Goiás libera vacina para toda a população no ‘Dia D’ contra influenza

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos