No Banner to display

terça-feira, 28 de setembro de 2021

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Governo busca diminuir o impacto de dívidas contraídas em gestões anteriores

De acordo com o governador Ronaldo Caiado, o que a atual gestão visa com a adesão ao Regime de Regularização Fiscal é “alongar o perfil da dívida do Estado, baixar o gasto mensal e procurar por indexadores honestos.”

De acordo com o governador Ronaldo Caiado, o que a atual gestão visa com a adesão ao Regime de Regularização Fiscal é “alongar o perfil da dívida do Estado, baixar o gasto mensal e procurar por indexadores honestos.”

A declaração do governador foi dada na manhã desta terça-feira (8) à Rádio CBN durante o programa especial Café com CBN.

Segundo ele, Goiás paga atualmente juros que variam de R$230 a R$259 milhões de reais ao mês, o que soma um total de três bilhões de reais ao ano, motivo pelo ele defende a adesão do Estado ao RRF.

“Estado paga hoje por dívidas contraídas, em gestões anteriores, quando tomava-se dinheiro emprestado a qualquer indexador”, afirmou o governador.

Segundo ele, quando assumiu a gestão de Goiás, o Estado era o quarto pior Estado do ponto de vista fiscal e que dívidas no valor de um bilhão e meio de reais já foram pagas, mas que o Estado ainda deve três bilhões.

Segundo Caiado, as pessoas que hoje criticam sua gestão pela adesão ao Regime de Regularização Fiscal são as mesmas que, em gestões anteriores, apoiaram a contração de dívidas no valor de um bilhão em dólares e que foram  responsáveis  ou que apoiaram a  venda da Celg.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Saneago coleta 828 litros de óleo durante Drive Thru Lixo Zero

Série “Isso é Goiás” destaca, nas redes sociais da Alego, essa semana, a história e o potencial turístico de Britânia

Sob comando de Coronel Adailton, sessão especial nesta 2ª-feira homenageou o Dia do Turismo e o Dia do Turismólogo

Caiado anuncia ampliação de cirurgias eletivas