No Banner to display

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Governador manifesta pesar pelo falecimento do médico Anis Rassi

Foi com imenso pesar que eu e minha esposa, Gracinha Caiado, recebemos a notícia do falecimento de um dos pioneiros da medicina em Goiás, o médico cardiologista Anis Rassi, aos 91 anos.

Anis Rassi morreu aos 91 anos. (Foto: Reprodução)

Foi com imenso pesar que eu e minha esposa, Gracinha Caiado, recebemos a notícia do falecimento de um dos pioneiros da medicina em Goiás, o médico cardiologista Anis Rassi, aos 91 anos.

Detentor do registro no Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás de número 16, doutor Anis Rassi sempre foi exemplo de dedicação e excelência no atendimento médico.

Natural de Vianápolis (GO), concluiu o curso de medicina no início da década de 1950, em faculdade do Rio de Janeiro. Foi em Goiânia, porém, que construiu sua brilhante carreira.

Na capital fundou hospital que leva seu nome. Inaugurado em 2003, o Hospital do Coração Anis Rassi se tornou referência no atendimento especializado em cardiologia e motivo de orgulho para o Estado de Goiás.

Irmão de outros pioneiros da medicina em Goiás, Anis Rassi era um apaixonado pela profissão e inspirou muitos outros a seguirem essa importante missão. Seu legado jamais será esquecido.

A seus familiares, amigos e colegas que hoje sofrem com essa grande perda, deixo minha solidariedade. Que Deus, em sua infinita bondade, possa confortar o coração de todos neste momento de tristeza e pesar.

Ronaldo Caiado

Governador de Goiás

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Em dia histórico, Governo do Estado assume gestão e regulação dos hospitais próprios, em Goiânia

Governador Ronaldo Caiado inicia entrega de 250 mil cestas básicas, em Goiânia, e cumpre agenda em Mara Rosa, nesta sexta-feira (17/09)

Em Montes Claros de Goiás, Caiado participa, ao lado do ministro da Infraestrutura, de entrega da restauração da BR-070

Caldas Novas vacina adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência permanente e aplica terceira dose em idosos