domingo, 3 de julho de 2022

domingo, 3 de julho de 2022

Goinfra vai entregar 100% das rodovias em boas condições de trafegabilidade ao final da gestão, diz Pedro Sales

Durante entrevistas concedidas ao longo desta semana, presidente citou resultados já alcançados, como marca de 1.860 quilômetros reconstruídos e destacou trabalho do Laboratório Central.

Pedro Sales - Presidente da Goinfra

“Goiás é referência no Centro-Oeste em análises da qualidade das obras. Também temos um manual de elaboração de projetos executivos de engenharia tido, nacionalmente, como rigoroso”, diz, ao pontuar fatores que asseguram excelência às ações da agência

“Vamos chegar ao final da gestão sem passivo de malha”, projeta o presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Pedro Sales, sobre a perspectiva de zerar os trechos de rodovias ainda com problemas pontuais e entregar 100% das estradas em bom estado de trafegabilidade. “É uma conquista histórica para Goiás, que tem uma característica de receber tráfego pesado e de carretas, por ser um Estado com alta produção de minérios, agricultura e pecuária.” As declarações foram dadas durante entrevistas concedidas ao longo desta semana.

As marcas alcançadas pelo Governo de Goiás na entrega de obras rodoviárias e a intensificação na fiscalização dos serviços executados pelas empresas contratadas reforçam a boa perspectiva. Somente nos dez primeiros meses de 2021, a Goinfra recuperou mais de 1.860 quilômetros de vias pavimentadas e superou os 3.800 quilômetros sinalizados. Entre as rotas de escoamento entregues estão dois trechos da GO-164, no Vale do Araguaia, entre São Miguel do Araguaia e Mundo Novo (15 quilômetros), e o trajeto de Mozarlândia a Nova Crixás (34,5 quilômetros).

Goinfra também executa obras fundamentais para manter a trafegabilidade e segurança nas estradas não-pavimentadas do Estado, que representam cerca de 9 mil quilômetros do total de 21 mil quilômetros de extensão da malha rodoviária estadual. De janeiro ao final de outubro, foram realizados serviços de melhoria viária em 2.200 quilômetros em vias de leito natural, com investimento de R$ 109 milhões.

São obras em estradas em leito natural que fizeram a diferença, por exemplo, na GO-452, que recebeu levantamento de greide depois de mais de 20 anos de espera. O trabalho seguiu desde o entroncamento com a GO-110, em Campos Belos, até a divisa com o estado da Bahia. Na região Norte do Estado, a Goinfra executou o mesmo tipo de intervenção na GO-353, do entroncamento com a BR-153, passando pelos distritos de Grupelândia e Capelinha, até chegar à divisa com o estado do Tocantins.

Referência em rigor e qualidade
O presidente conta que os primeiros passos para assegurar bons resultados são dados dentro da agência com o trabalho do Laboratório Central, reaberto em 2019. A unidade está aparelhada com tecnologia de ponta, após receber investimentos que somam R$ 7 milhões, e é responsável pelo controle de qualidade das obras, a partir de análises de solo, resistência e umidade. “Hoje, a Goinfra é uma referência no Centro-Oeste em análise laboratorial de qualidade de asfalto e isso gradativamente foi chegando na ponta”, completa.

A atenção a cada etapa é outro diferencial do Governo de Goiás. “O que garante o sucesso de uma obra rodoviária é o bom projeto executivo. Nas gestões anteriores, a agência não possuía nenhum controle sobre esse trabalho”, ressalta, declarando que os resultados eram uma loteria. Hoje, a Goinfra é referência desde o planejamento à execução das obras. “Adotamos o que há de mais moderno em projetos executivos e construímos um manual tido nacionalmente como rigoroso. Isso gera o sucesso das obras”, garante.

Por fim, o bom relacionamento com as empresas e a transparência são fatores fundamentais ao correto andamento do canteiro de obras. “O governador Ronaldo Caiado tem uma relação republicana com os empresários, dentro das regras legais, contratuais e das exigências formais da transparência”, destaca o presidente Pedro Sales. Assim, assegura ele, as empresas contratadas “sabem que vão receber na data correta, sem constrangimentos, e que a qualidade será exigida fortemente delas”.

Manutenção
Com a chegada das chuvas, as obras estruturantes ganham ritmo mais moderado. “Até o retorno das condições climáticas favoráveis, nós concentramos 100% das equipes nas ações de manutenção, como erosões, encabeçamento de pontes, tapa-buracos e outros serviços próprios do enfrentamento do período chuvoso”, explica o presidente.

Pedro Sales ressalta que a população pode contribuir com esse trabalho, por meio das redes sociais da autarquia e do aplicativo Goinfra App, disponível para dispositivos IOS e Android. “Disponibilizamos todos os mecanismos para que o usuário das rodovias participe da gestão da malha viária, enviando informações e fotos para nossa área técnica, que, com isso, pode agir de forma mais célere e eficiente”, enfatiza.

Após o período chuvoso, as obras retomam seu ritmo acelerado e, além da recuperação de rodovias, serão executados mais de 1.500 quilômetros de pavimentação, duplicação e restauração e recuperação de estradas. O presidente enumera alguns trechos que são prioridade para 2022. São os casos da GO-132 (Niquelândia a Colinas de Goiás), GO-454 (do entroncamento da GO-164 até a fronteira com o Mato Grosso), GO-336 (Crixás a Nova Crixás), GO-110 (Iaciara a Estiva) e GO-591 (Cabeceira à divisa com Mato Grosso).

Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra)

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Novo Mapa do Turismo em Goiás conta com 92 municípios

Rio Quente é uma ótima opção para o próximo feriado

Vereadores suplentes assumem mandato em Caldas Novas

Hcamp de Itumbiara registra 71 pacientes curados da Covid-19 em 9 dias