sexta-feira, 12 de abril de 2024

sexta-feira, 12 de abril de 2024

Goiás Social: mães de pessoas com deficiência recebem amparo do Banco de Alimentos da OVG

Benefícios distribuídos gratuitamente pelo Governo de Goiás garantem mais saúde e qualidade de vida

Beneficiária do Banco de Alimentos, Ediana Ferreira Monteiro, 44 anos, tem uma vida voltada exclusivamente para o filho Carlos Eduardo Ferreira Monteiro, 23 anos

Cerca de 50% das famílias atendidas pelo Banco de Alimentos do Governo de Goiás são formadas exclusivamente por mães e avós cuidadoras de pessoas com deficiência. São mulheres que, por precisarem ficar em casa para cuidar de uma outra pessoa, não têm como buscar uma oportunidade de trabalho. Mas, graças ao trabalho do Goiás Social, conseguem colocar na mesa frutas, verduras e legumes frescos e de qualidade, essenciais para o desenvolvimento.

Ediana Ferreira Monteiro, de 44 anos, é um desses mães. A dona de casa tem uma vida totalmente dedicada ao filho Carlos Eduardo Ferreira Monteiro, de 23 anos. O jovem apresenta um quadro de microcefalia congênita, uma condição em que o tamanho da cabeça e do cérebro são menores que o esperado para a idade e o sexo da pessoa.

Semanalmente, Ediana recebe apoio do Banco de Alimento da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). São 15 quilos de hortifrutis fresquinhos, que garantem na mesa a comida saborosa e nutritiva. “Não falta mais comida na minha casa, principalmente para o meu filho. Já passei por muito desespero por não poder trabalhar e não ter o que comer. Agora, isso é passado. Aprendi até a preparar a sopa que ele tanto gosta. Ele está mais forte”, conta emocionada.

Também há imigrantes no grupo de famílias com pessoas com deficiência atendidas pelo Banco de Alimentos. Longe do Peru, seu país de origem, Yesica Leonor Mercedes Abanto de Mendocilla, de 47 anos, cuida da filha Alessandra Sarahy Mendocilla Mercedes, de 13 anos. A menina tem paralisia cerebral e, além de receber Mix do Bem, frutas desidratadas e as cestas com hortifrutis, ganha fraldas geriátricas descartáveis da OVG.

“Goiás é um lugar maravilhoso. Aqui cuidam de muita gente sem nenhuma condição financeira. Estou longe do meu país, da minha família, com uma filha especial e recebo todo esse carinho e amparo”, frisa Yesica Leonor.

Olhar atento
A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Goiás Social, primeira-dama Gracinha Caiado, enfatiza que o governador Ronaldo Caiado tem um olhar muito atento para a qualidade da assistência social e, em especial, para famílias com pessoas com deficiência.

“Na grande maioria, são mães que não desistem dos seus filhos, avós que não desistem dos seus netos. Estar ao lado dessas pessoas nos ensina muito o que é amor, cuidado e dignidade”, conclui Gracinha Caiado.

Já Marília Araújo, gerente de Nutrição Social e Sustentável do Banco de Alimentos, explica que as frutas, verduras e hortaliças que essas famílias recebem representam 50% ou até mais da ingestão diária feita pelo público formado por pessoas especiais. “Isso é muito importante. Eles estão consumindo nutrientes, vitaminas e minerais que favorecem o desenvolvimento cognitivo e neurológico tão fundamentais para que tenham mais saúde e qualidade de vida. Isso da forma mais natural possível”, frisa.

Números
Em 2023, o Banco de Alimentos doou 1,2 mil toneladas de frutas, verduras e legumes in natura. A iniciativa favoreceu mensalmente 79 entidades sociais e 3 mil famílias. Dessas, a metade formada por pessoas com deficiência. Além disso, a iniciativa do Goiás Social entregou cerca de 441 mil pacotes de Mix do Bem e frutas desidratadas, que beneficiaram uma média mensal de 5 mil famílias e 28 entidades sociais.

Organização das Voluntárias de Goiás – Governo de Goiás

Publicações em Alta

PIB de Goiás cresce 4,4% em 2023 e fica acima da média nacional

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Goiás libera vacina para toda a população no ‘Dia D’ contra influenza

Prefeitura e Câmara entregam mais de 13 mil kits escolares e pedagógicos para a Educação Municipal