No Banner to display

domingo, 14 de agosto de 2022

domingo, 14 de agosto de 2022

No Banner to display

Goiás Social beneficia agricultores familiares do Estado

O programa, além de viabilizar a reconstrução de moradias e a entrega de cartões de auxilio alimentação no valor de R$ 250, busca amparar a agricultura familiar.

O programa, além de viabilizar a reconstrução de moradias e a entrega de cartões de auxilio alimentação no valor de R$ 250, busca amparar a agricultura familiar (Foto: Emater)

Programa criado pelo Governo do Estado, reunindo várias áreas da Administração Pública, o Goiás Social está levando, com o apoio da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), benefícios para famílias rurais em situação de vulnerabilidade. A iniciativa, lançada no mês de junho, pelo governador Ronaldo Caiado e a presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, tem como principal objetivo superar a pobreza e as desigualdades sociais nos municípios goianos.

O programa, além de viabilizar a reconstrução de moradias e a entrega de cartões de auxilio alimentação no valor de R$ 250, busca amparar a agricultura familiar. Também por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), os pequenos agricultores recebem todo o suporte para a estruturação de espaços para a criação de animais e hortas.

Após a seleção de municípios, feita a partir de dados do Cadastro Único (CadÚnico), o Governo Estadual faz a escolha das famílias, que serão encaminhadas à Seapa e, em seguida, assistidas pelo corpo técnico da Emater. A Agência Goiana faz o trabalho de identificação das propriedades para usar da melhor maneira o espaço disponível e torná-lo mais produtivo.

Um dos beneficiados pelo programa foi Jorge Tomé Lara, agricultor familiar de Americano do Brasil. O produtor familiar destaca como o programa impactou a sua vida. “Agradeço primeiramente a Deus e depois à primeira-dama Gracinha Caiado e ao governador Ronaldo Caiado. Eu já possuía conhecimento em plantação e hortas, mas com a presença do técnico da Emater e com os cursos que realizei pude aumentar meu conhecimento e melhorar a renda da minha família”, diz.

O técnico da Emater no município, Daniel Brito, é o responsável por acompanhar e auxiliar na produção da horta de Jorge Tomé. “O trabalho é feito em conjunto. Eu busco auxiliar de maneira técnica e mostrar alternativas diferentes para melhorar a produção do senhor Tomé. Como ele já possui um certo conhecimento, nós conseguimos otimizar a produção de maneira bem tranquila”, conta o profissional.

Com o apoio e suporte recebidos, Jorge já pensa em melhorar e aumentar a sua área de cultivo. “Além de contribuir para a alimentação da minha família, já consigo lucrar e melhorar o meu sustento. Como eu adquiri mais conhecimento estou disposto a inovar a minha horta com o aumento da produção. Posso aumentar a variedade de plantações e servir de uma maneira melhor as pessoas que buscam os meus produtos”, conclui.

O trabalho em conjunto entre diversos setores da esfera pública é fundamental para a execução do Goiás Social. Além do Governo de Goiás, por meio do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), OVG, Seapa, Emater, Agência Goiana de Habitação (Agehab), Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), Secretaria da Retomada e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), a iniciativa recebeu o apoio integral da  Prefeitura de Americano do Brasil, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás (Senar Goiás), e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Emater- Programa Social

O técnico da Emater no município, Daniel Brito, é o responsável por acompanhar e auxiliar na produção da horta de Jorge Tomé. “O trabalho é feito em conjunto. Eu busco auxiliar de maneira técnica e mostrar alternativas diferentes para melhorar a produção do senhor Tomé. Como ele já possui um certo conhecimento, nós conseguimos otimizar a produção de maneira bem tranquila”, conta o profissional.

Com o apoio e suporte recebidos, Jorge já pensa em melhorar e aumentar a sua área de cultivo. “Além de contribuir para a alimentação da minha família, já consigo lucrar e melhorar o meu sustento. Como eu adquiri mais conhecimento estou disposto a inovar a minha horta com o aumento da produção. Posso aumentar a variedade de plantações e servir de uma maneira melhor as pessoas que buscam os meus produtos”, conclui.

O trabalho em conjunto entre diversos setores da esfera pública é fundamental para a execução do Goiás Social. Além do Governo de Goiás, por meio do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), OVG, Seapa, Emater, Agência Goiana de Habitação (Agehab), Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento), Secretaria da Retomada e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), a iniciativa recebeu o apoio integral da  Prefeitura de Americano do Brasil, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás (Senar Goiás), e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).


Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Em Porangatu, Caiado anuncia ampliação do Projeto da Cerveja de Mandioca e pequenos agricultores do município podem vender produção para Ambev

Operação Fogo Amigo: Economia estima desvio de R$ 2 milhões em ICMS

Caiado anuncia que GO-118, em Alto Paraíso, deve ser liberada parcialmente até sexta-feira (07/01)

Em três anos, Governo de Goiás reduz em 94% o número de foragidos no sistema penitenciário