No Banner to display

domingo, 14 de agosto de 2022

domingo, 14 de agosto de 2022

No Banner to display

Goiás institui Programa de Educação Sanitária em Defesa Agropecuária

O Programa Estadual de Educação Sanitária em Defesa Agropecuária acaba de ser normatizado pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), por meio da Instrução Normativa (IN) nº 03/2022, publicada no Diário Oficial do Estado.

Educação sanitária é fundamental para conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade individual e coletiva quanto à manutenção de padrões elevados de sanidade, inocuidade e qualidade dos produtos e serviços ligados ao setor agropecuário (Foto: Reprodução)

O programa foi criado tendo como principal foco a execução da política de educação sanitária no âmbito da defesa agropecuária em todo o estado de Goiás, fazendo com que os conhecimentos técnicos sejam disseminados e internalizados pelos integrantes de todas as cadeias produtivas do segmento agropecuário, bem como o levantamento de informações úteis à sociedade, especialmente, na área alimentar.

O presidente da Agrodefesa, José Essado, argumenta que a educação sanitária é fundamental para conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade individual e coletiva quanto à manutenção de padrões elevados de sanidade, inocuidade e qualidade dos produtos e serviços ligados ao setor agropecuário em Goiás.

“Além de gerar e adquirir tecnologias avançadas de produção, bem como práticas operacionais adequadas em sanidade animal e implementar a inspeção adequada dos alimentos colocados à disposição dos consumidores, é fundamental que esses conhecimentos cheguem a todos os elos das cadeias produtivas e também à sociedade”, reforça Essado.

Abrangência
Conforme a IN nº 03/2022, a prática da educação sanitária deverá ser exercida por todas as unidades administrativas da Agrodefesa, por meio das ações específicas, com supervisão das respectivas gerências. Também prevê a criação de uma Comissão Permanente do Programa, a ser integrada por servidores efetivos, bem como a elaboração de um Manual de Educação Sanitária, que norteará o Plano de Metas a ser executado anualmente. Isso significa que com o PEESDA a Agência vai criar e utilizar mecanismos adequados de disseminação dos conhecimentos.

A Agrodefesa, por meio da comissão e das unidades administrativas, com base no Manual de Educação Sanitária, deverá prever em seus instrumentos programáticos, diversos meios e ferramentas de educação sanitária em defesa agropecuária; dispor de estrutura organizada para conduzir as atividades e apoiar as atividades de educação sanitária realizadas também por segmentos públicos e privadas das cadeias produtivas agropecuárias, pela sociedade em geral e por instituições de ensino, pesquisa e extensão, sempre que estiverem em conformidade com o PEESDA.

Objetivos e diretrizes

  • Promover, por via educativa, a conscientização da sociedade sobre a importância das ações de defesa agropecuária
  • Fortalecer e aumentar a abrangência e aperfeiçoamento das ações públicas e privadas orientadas para educação sanitária em defesa agropecuária.
  • Estabelecer normas e procedimentos complementares de execução de ações de educação sanitária no âmbito da Agrodefesa.
  • Estabelecer e implantar o Manual de Educação Sanitária para nortear o desenvolvimento das atividades educativas executadas pela Agrodefesa.
  • Orientar sobre a aplicação da legislação em defesa agropecuária por meio de projetos sócio-educativos em defesa agropecuária.
  • Promover atividades de educação sanitária em defesa agropecuária por parte da sociedade organizada.
  • Realizar cursos de educação sanitária para capacitar profissionais quanto às técnicas, meios e métodos para desenvolver atividades de educação sanitária junto ao público-alvo.
  • Formar multiplicadores para atuação junto ao público-alvo quanto a orientações e procedimentos sanitários básicos relacionados a temas específicos em defesa agropecuária.
  • Estabelecer mecanismos permanentes que permitam a participação de representações dos parceiros e beneficiários do Programa em sua implementação.
  • Utilizar meios de comunicação como instrumento de informação e de educação, especialmente na difusão de informações de caráter educativo sobre defesa agropecuária.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Em Porangatu, Caiado anuncia ampliação do Projeto da Cerveja de Mandioca e pequenos agricultores do município podem vender produção para Ambev

Operação Fogo Amigo: Economia estima desvio de R$ 2 milhões em ICMS

Caiado anuncia que GO-118, em Alto Paraíso, deve ser liberada parcialmente até sexta-feira (07/01)

Em três anos, Governo de Goiás reduz em 94% o número de foragidos no sistema penitenciário