No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Goiás avança 12 posições e é o 7º Estado mais transparente em informações contábeis e fiscais no ranking da Secretaria do Tesouro Nacional (STN)

Governo goiano cumpre 92,9% de acertos em verificações da STN. Avaliação objetiva incentivar qualificação e consistência dos dados recebidos.

O governador Ronaldo Caiado: “Hoje temos um outro Estado de Goiás. As pessoas acreditam nele e sabem que aqui o dinheiro é corretamente aplicado. Sabem que temos condição de orgulhar o povo goiano”

“Estamos em um outro ciclo de governo, com muita transparência, responsabilidade e um corpo técnico capacitado”, comenta governador Ronaldo Caiado

Goiás alcançou a 7ª posição entre os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal no “Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal dos Estados”, divulgado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O ranking da STN de 2021 compara o desempenho nas informações contábeis e fiscais, levando em conta dados do ano anterior.

Em relação ao levantamento divulgado em 2020, quando foi o 19º colocado, o governo goiano subiu 12 posições.

“Hoje temos um outro Estado de Goiás. As pessoas acreditam nele e sabem que aqui o dinheiro é corretamente aplicado. Sabem que temos condição de orgulhar o povo goiano”, afirmou o governador Ronaldo Caiado ao comentar as melhorias implementadas desde o início da gestão. “Estamos em um outro ciclo de governo, com muita transparência, responsabilidade e um corpo técnico capacitado”, complementa.

Goiás obteve 92,2% de acertos em 2020 (88,256 acertos de 96 verificações), de acordo com o relatório da STN. “Começamos a colher hoje o que estamos plantando desde janeiro de 2019. Este é mais um bom resultado de uma gestão ética, técnica e eficaz”, comemorou a secretária da Economia de Goiás, Cristiane Schmidt.

“Quem está dizendo que Goiás está, de fato, respeitando os recursos públicos e utilizando-os de forma responsável é o Tesouro Nacional”, frisou Schmidt. Ela acrescentou, ainda, que o “ajuste fiscal é a premissa básica para que o governante consiga fazer políticas públicas para a população”.

“Isso só foi possível pelo apoio da alta gestão, do governador e da secretária da Economia, que têm privilegiado a melhoria da qualidade da informação a fim de atender os anseios da sociedade por informações de qualidade, verdadeiras e fidedignas”, salientou o contador-geral e superintendente Contábil da Secretaria da Economia, Ricardo Borges de Rezende.

“A melhoria da qualidade atende tanto aos órgãos de controle externo como à própria sociedade que tem informações confiáveis para fazer uma avaliação das ações do governo, na aplicação dos recursos públicos”, finalizou Ricardo Borges de Rezende.

Sobre o Ranking
O Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal é uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), criada em 2019, sempre analisando um ano anterior. O relatório objetiva incentivar a qualificação e consistência dos dados recebidos por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi).

A avaliação da STN é feita com base nas seguintes dimensões: I) Gestão da informação; II) Informações Contábeis; II) Informações Fiscais; IV) Informações Contábeis x Informações Fiscais. O relatório completo está acessível em: https://ranking-municipios.tesouro.gov.br/estados.

Foto: Secom

Secretaria da Economia – Governo de Goiás

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Atividades presenciais na Alego foram retomadas nessa 2ª-feira, 2, das 7 às 19 horas, podendo atingir até 50% do efetivo

Reconhecer e valorizar