No Banner to display

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Estádio Olímpico sedia sete jogos da Copa América de futebol

O Estado de Goiás vai ser sede de uma Copa América no Brasil pela segunda vez na história.

A participação goiana se encerra com duas partidas das quartas de final, nos dias 2 e 3 de julho. Além do Olímpico, outro estádio que será aproveitado pela é o Serra Dourada, que servirá como suporte para treinos das seleções sul-americanas

O Estado de Goiás vai ser sede de uma Copa América no Brasil pela segunda vez na história. Depois do Serra Dourada receber jogos da edição de 1989, agora é a vez do Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira ter o seu protagonismo no cenário do futebol sul-americano.

A praça esportiva no Centro de Goiânia foi selecionada pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) para receber sete partidas competição. A primeira delas será nesta segunda-feira (14), com as estreias de Paraguai e Bolívia, que estão no Grupo A. O Olímpico ainda será palco de mais quatro jogos na primeira fase, todos do Grupo B (Colômbia x Venezuela, Colômbia x Peru, Equador x Peru e Brasil x Equador).

A participação goiana na Copa América se encerra com duas partidas das quartas de final, nos dias 2 e 3 de julho. Além do Olímpico, outro estádio administrado pelo Governo de Goiás que será aproveitado pela competição é o Serra Dourada, que servirá como suporte para treinos das seleções sul-americanas.

A competição será realizada sem público, e seguirá protocolos sanitários no combate à transmissão de covid-19. O secretário de Esporte e Lazer, Henderson Rodrigues, comentou sobre a escolha da cidade de Goiânia e do estádio Olímpico para receber a Copa América.

“O gramado do estádio Olímpico foi um dos mais bem avaliados nos últimos dois anos, além de ter recebido outras competições internacionais. Isso foi determinante para que fossemos escolhidos pela Conmebol para ser sede da Copa América”, ressaltou o secretário, que também lembrou os protocolos de segurança sanitária que serão seguidos. “Só vai ter acesso ao estádio quem estiver trabalhando no evento. Todos devidamente testados, seguindo normas. É uma determinação do governador Ronaldo Caiado para que a gente faça uma competição totalmente segura”, decretou.

Será a terceira vez que o Olímpico vai receber uma competição internacional. Em 2019 o estádio foi uma das sedes da Copa do Mundo Sub-17, e em 2020 recebeu uma partida da Copa Sul-Americana. Esta será a primeira vez que a seleção brasileira principal vai atuar no estádio mais tradicional da capital goiana.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Após nova onda de Covid-19, Prefeitura de Caldas Novas endurece medidas de contágio da doença

Meio Ambiente leva audiências de autocomposição para Itumbiara

Caminhão da Saúde oferece consulta médica e exames de imagem gratuitos em Piracanjuba, neste fim de semana

Prefeitura e Câmara se unem em Caldas Novas e consolidam parceria para construção de Hospital Evangélico no município