No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Deputados retomam sessões plenárias nesta terça-feira, 3

O Plenário da Alego retoma nesta 3ª-feira, 3, as atividades regimentais, após o recesso de julho. A sessão de abertura ocorrerá regularmente, a partir das 15 h. As atividades presenciais na Casa foram retomadas nessa 2ª-feira, das 7 às 19 h

Sessão extraordinária híbrida
Nesta terça-feira, 3, o Plenário da Casa retornará às suas atividades regimentais. A sessão de abertura dos trabalhos ordinários deste segundo semestre ocorrerá regularmente, a partir das 15 horas. Atendendo a medidas de segurança sanitárias previstas para a contenção da pandemia da covid-19, as reuniões parlamentares continuarão sendo realizadas de forma híbrida.

Como de praxe, na Ordem do Dia, inúmeros projetos estarão inclusos e aguardando as suas respectivas deliberações. A pauta prévia, com a lista completa das matérias aptas à apreciação plenária, deverá ser liberada pela Diretoria Parlamentar amanhã, no início do período matutino.

Enquanto isso, interessados em relembrar o que já possui aval para as deliberações podem conferir, aqui, algumas tramitações de destaque na Casa. Nessa breve retrospectiva, elaborada pela Agência Assembleia de Notícias, apresenta-se um compilado com 22 iniciativas parlamentares que já contam com o sinal verde da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e demais colegiados temáticos da Alego. Dessas, 15 estão aptas à primeira fase de votação e discussão e sete à segunda etapa.

Dentre os destaques, matérias que defendem benefícios na área da saúde continuam em alta. Especialmente, as que versam sobre a pandemia do novo coronavírus. Esse é o caso, por exemplo, dos projetos n° 1948/20 e nº 5303/21, que estão aptos, respectivamente, à primeira e à segunda fase de votação. No primeiro deles, o deputado Humberto Aidar (MDB) reivindica a adoção de procedimento virtual de informações para a atualização de familiares de pacientes com covid-19, internados em hospitais públicos, privados e de campanha de Goiás.

Já a segunda manifestação vem por parte do deputado Gustavo Sebba (PSDB). Ele defende a revogação de dispositivo inserido no plano emergencial do Governo, referente às metas compensatórias impostas às organizações sociais atuantes na área da saúde. A ausência atual de critérios para balizar as referidas metas é a justificativa que fundamenta a propositura.

Uma terceira matéria nesse âmbito é a de nº 5096/20De autoria do deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL), a propositura visa beneficiar dependentes do Ipasgo e aguarda a primeira fase de votação plenária. A finalidade do parlamentar é alterar a legislação vigente para assegurar aos dependentes o direito de continuar usufruindo do plano de saúde mesmo após a morte do titular, desde que continuem pagando a sua referida mensalidade.

Processos da Governadoria também são esperados. Ao encerrar o período de convocação especial, realizado durante o recesso legislativo, o presidente informou que o Plenário deverá discutir nova matéria referente à Saneago (Companhia de Saneamento de Goiás). No início do mês passado, o Plenário da Casa aprovou projeto permitindo a ampliação do rol de atividades da empresa e adaptando-a ao novo Marco Legal do Saneamento Básico. A proposta foi sancionada por meio da Lei Estadual nº 21.028.

Retomada

Nessa segunda-feira, 2, a Alego retomou suas atividades presenciais das 7 horas às 19 horas. Como já informado em matéria anterior, divulgada nesse portal, o órgão continuará funcionando com quadro reduzido, podendo atingir até o limite máximo de 50% do efetivo de servidores, tanto no período matutino quanto no vespertino. O retorno do funcionamento dos trabalhos na sede, em horário integral, seguirá respeitando todos os protocolos sanitários.

Ao longo desse período, o uso de máscara permanece sendo obrigatório para todos que se fizerem presentes nas dependências da Casa de Leis. Aquele que descumprir a norma estará sujeito a sanções por parte da Polícia Legislativa. Manter distanciamento social mínimo de dois metros; lavar e higienizar com frequência as mãos; e permitir, sempre que possível, a entrada de ventilação nos espaços compartilhados, são algumas das recomendações que seguirão sendo devidamente observadas na Alego.

Ainda em razão da pandemia, a abertura da galeria do plenário Getulino Artiaga permanece interditada. As sessões plenárias, ordinárias ou extraordinárias, bem como as reuniões das comissões, seguem sem a presença do público em geral.

A população poderá continuar acompanhando as deliberações parlamentares pela TV Assembleia, no canal 3.2 da TV Aberta, e no 8 da NET Claro, assim como pelo Youtube. O site oficial da Casa, o portal.al.go.leg.br, também fará toda a cobertura institucional, em tempo real.

Economia

Duas matérias da área de economia, que impactam diretamente o bolso dos cidadãos goianos, também são destaque nas votações plenárias desse semestre. Duas delas implicam alterações no Código Tributário de Goiás. A primeira, porque visa a redução do ICMS dos combustíveis (processo nº 1134/20). E a segunda, porque propõe fixar limites para multas tributárias (processo nº 5189/21). Ambas se encontram aptas à primeira votação, sendo uma assinada pelo deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL) e a outra por Helio de Sousa (PSDB) e por Amauri Ribeiro (Patriota), respectivamente.

Na proposta de Teófilo, serão reduzidos os impostos sobre a gasolina, passando de 30% para 14%; álcool carburante, de 25% para 14% e do diesel, de 16% para 14%. Já na dos deputados Helio e Amauri, a previsão é fazer com que o limite máximo das multas tributárias seja referente ao valor do tributo devido correspondente.

Emenda substitutiva acrescida por Teófilo a essa última, em voto separado aprovado na CCJ, inclui alínea em artigo que discrimina o rol de operações em que são dispensadas a cobrança de ICMS. Ela inclui a não incidência do tributo nos casos que envolvem o deslocamento de bens pertencentes ao mesmo contribuinte. Em parágrafo igualmente acrescido, a alteração indica que o novo dispositivo deve ser aplicado à Receita Estadual e à Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), no tocante a penalidades relacionadas ao transporte de gado bovino.

Outra matéria que também poderá beneficiar as finanças dos cidadãos goianos e está apta à primeira votação é a de   3405/21A propositura, de autoria do deputado Humberto Aidar (MDB), visa pôr fim à multa por quebra de contrato cobrada por concessionárias de telefonia fixa e móvel em atuação no estado de Goiás.

Veja, abaixo, a lista com os demais projetos de lei de iniciativa parlamentar levantados. A lista segue ordem cronológica de tramitação das matérias.

Aptos à votação em primeira fase

Processo nº 2239/19 – Deputado Zé Carapô (DC). A presente iniciativa legislativa busca instituir, no calendário cívico cultural do de Goiás, o Festival Gastronômico e a Fearculpo – Feira de Artes e Cultura Popular de Serranópolis, a ser realizado, anualmente, na última semana do mês de maio.

Processo nº 3466/19 – Deputado Karlos Cabral (PDT). O projeto tem por objetivo incluir no parágrafo único do artigo 133 do Código Tributário Estadual a possibilidade da divulgação de informações relativas aos beneficiários de renúncia de receita.

Processo nº 7111/19 – Deputado Delegado Eduardo Prado (DC)Declara de utilidade pública a Associação dos Barqueiros de Aruanã, com sede no município de Aruanã.

Processo nº 7865/19 – Deputado Karlos Cabral (PDT). Acrescenta redação à Lei n° 19.039, de 8 de outubro de 2015, a qual institui a Política Estadual de Combate ao Racismo no Esporte em Goiás. O texto postula que seja aplicada sanção administrativa aos torcedores e aos clubes de futebol cujas torcidas praticarem atos de racismo nos estádios ou localidades relacionadas a esses agrupamentos.

Processo nº 1323/20 – Deputado Delegado Eduardo Prado. Altera a Lei nº 19.790, de 24 de julho de 2017, que instituiu a Política Estadual de Prevenção à Violência Obstétrica no estado de Goiás, com vistas a conceder à gestante com deficiência, profissional qualificado para assisti-Ia, visando assegurar o atendimento eficiente e o diálogo entre paciente, médicos e enfermeiros.

Processo nº 2129/20 – Deputado Humberto Aidar (MDB). Autoriza a GoiásFomento a estabelecer, durante a pandemia do novo coronavírus, prazo de carência de no mínimo 60 dias para os micro e pequenos empresários que já tenham contratado qualquer linha de crédito junto a instituição.

Processo nº 4108/20  – Deputado Amauri Ribeiro (Patriota). Institui o Dia da Eco Cultura, a ser comemorado no dia 21 de março, anualmente, em Goiás. A data visa à promoção de ações em educação ambiental.

Processo nº 4470/21 – Deputado Delegado Humberto Teófilo (PSL). Alterar a Lei nº 19.587, de 10 de janeiro de 2017, que estabelece normas gerais para a realização de concursos públicos no âmbito da Administração Pública do estado de Goiás. Na justificativa do projeto, o parlamentar propõe que fiquem proibidas quaisquer modificações nos termos do edital, nos 30 dias antecedentes à primeira fase do certame. Além disso, estabelece que o cancelamento ou a suspensão do concurso público ocorra no prazo máximo de três dias que antecedem a realização de qualquer etapa prevista no edital.

Processo nº 4802/21 – Deputado Virmondes Cruvinel (Cidadania). Esta lei estabelece que os órgãos públicos estaduais, que façam atendimento ao público e sejam objeto da Lei Federal n° 13.8691/2019 deverão afixar nas suas dependências placas sobre a lei de abuso de autoridade, bem como as penalidades previstas neste dispositivo legal.

Processo  5766/21 – Deputado Coronel Adailton – Dispõe sobre a alteração da Lei 15.949, de 29 de dezembro de 2006, que versa sobre a ajuda de custo, no âmbito da Secretaria da Segurança Pública (SSP-GO), especificamente no que concerne à ajuda de custo AC-4, concedida aos militares estaduais. A modificação visa à concessão do pagamento de horas extras a profissionais de saúde da corporação, em razão das demandas de atendimento impostas pela pandemia do novo coronavírus.

Aptos à votação em segunda fase

Processo nº 0763/19 – Deputado Jeferson Rodrigues (Republicanos). Institui o Sistema de Informação das Condições de Vida da Pessoa Idosa no Estado de Goiás e dá outras providências.

Processo nº 0764/19 – Thiago Albernaz (Solidariedade). Veda cobrança de valores decorrentes da lavratura do Termo de Ocorrência de Irregularidade (TOI) na mesma conta, fatura ou boleto bancário, no qual se remunere o serviço de luz, água e gás em Goiás, além de vedar também o corte de serviço público por suposta fraude no medidor, apurada unilateralmente, no âmbito do estado.

Processo nº 1063/19 – Deputada Delegada Adriana Accorsi (PT). Institui a política estadual de conservação do solo agrícola, cria o fundo estadual de conservação do solo agrícola e dá outras providências.

Processo nº 1466/19 –  Deputado Karlos Cabral (PDT). Institui o programa de incentivo à implantação de hortas comunitárias no estado de Goiás.

Processo n° 3012/19 – Deputado Wilde Cambão (PSD). Institui a Semana do Educador no âmbito do estado de Goiás e dá outras providências.

Processo nº 2921/20 – Deputado Tião Caroço (DEM) e outros. Concede título de Cidadão Goiano a Sérgio Rodolfo Welker, empresário de Formosa que atua no ramo da importação e distribuição de produtos agroflorestais para usinas de energia solar fotovoltaicas.

Agência Assembleia de Notícias
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Atividades presenciais na Alego foram retomadas nessa 2ª-feira, 2, das 7 às 19 horas, podendo atingir até 50% do efetivo

Reconhecer e valorizar