No Banner to display

domingo, 19 de setembro de 2021

domingo, 19 de setembro de 2021

Deputados deliberaram 18 processos legislativos nesta semana

Apreciações recaíram sobre proposições assinadas por deputados, pelo Executivo e pelo TCM-GO. As sessões foram realizadas de forma híbrida e, para evitar aglomerações, o acesso às dependências do plenário Getulino Artiaga continuou restrito

Sessão ordinária híbrida
A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) encerrou a quarta semana de votações do mês de agosto com as três sessões ordinárias regulares realizadas. Nos três encontros, os parlamentares proporcionaram quórum qualificado para votações e 18 deliberações foram realizadas. As apreciações recaíram sobre proposições assinadas por deputados, pelo Executivo e pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM-GO). As sessões continuam realizadas de forma híbrida. Para evitar aglomerações diante da pandemia de covid-19, o acesso às dependências do plenário Getulino Artiaga continua restrito.

Entre os processos apreciados, 14 foram votados em definitivo e apenas um deles não recebeu o aval dos parlamentares. A matéria de nº 6452/21 foi rejeitada na reunião ocorrida na terça-feira, 24. Através dela o Poder Executivo indicava os nomes de Railton Nascimento Souza e Alan Francisco de Carvalho para compor, nas condições de titular e suplente, respectivamente, o Conselho Estadual de Educação (CEE). Para que a indicação do Governo fosse aprovada, ela precisaria ter conquistado pelo menos 21 votos favoráveis.

Ainda, tratando de indicação e em votação única e nominal, por sua vez, foi aprovada a proposta nº 6451/21, que versa sobre a indicação do nome de Márcia Rocha de Souza Antunes para exercer por mais quatro anos, o mandato de suplente no CEE.

Já no rol dos projetos de lei que seguiram para sanção, nove são referentes a iniciativas parlamentares e três oriundos da Governadoria. Um desses é o projeto de lei de nº 6659/21 que visa criar, na Secretaria de Estado de Indústria e Comércio (SIC), um fundo rotativo no valor de R$ 30 mil. Esse fundo rotativo será destinado a cobrir as despesas inadiáveis de pequena monta e de pronto pagamento.

A Secretaria de Estado da Economia afirma que a criação do fundo rotativo e a sua integralização estão adequadas às normas orçamentárias vigentes. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) manifestou-se favoravelmente pela viabilidade jurídica da proposta que foi aprovada durante a votação da Ordem do Dia da sessão ordinária híbrida ocorrida no dia 24. Como ela recebeu sinal verde do Plenário da Assembleia Legislativa em fase definitiva, a matéria seguiu para a sanção do governador.

Concursos públicos

O Plenário aprovou, também em segunda votação, uma medida que promove adequações na legislação de regência dos concursos públicos em Goiás. A propositura de nº 6453/21, de autoria do Executivo, recebeu aval dos deputados para dar maior eficiência, sanar os conflitos existentes e, também, adequar a legislação de regência dos concursos públicos à Lei nº 20.756, de 28 de janeiro de 2020, que institui o regime jurídico dos servidores públicos civis do estado de Goiás, das autarquias e das fundações públicas estaduais.

Uma das alterações trata da isenção do pagamento da taxa de inscrição em concurso público. A Governadoria destaca que a alteração é necessária, visto que não é razoável a exigência de comprovação da doação regular de medula óssea por, pelo menos, três vezes nos doze meses antecedentes à publicação do edital do concurso, conforme atualmente consignado no seu inciso 11.

Matérias aprovadas em definitivo durante a semana

Processo nº 6659/21 – Governadoria – Cria na Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) fundo rotativo no valor de R$ 30.000,00.

Processo nº 6451/21 – Governadoria – Indica o nome de Márcia Rocha de Souza Antunes, para compor na condição de suplente no Conselho Estadual de Educação.

Processo nº 3012/19 – Wilde Cambão (PSD) – Institui a Semana do Educador no âmbito do Estado de Goiás e dá outras providências.

Processo nº 3913/19 – Cairo Salim (Pros) – Obriga a instalação de câmeras de vídeo para gravação de imagens nos corredores, salas de atendimentos de urgência e unidades de terapia intensiva dos hospitais públicos e privados no estado de Goiás.

Processo nº 4003/20 – Karlos Cabral (PDT) – Declara de utilidade pública a Associação Beneficente Cristã O Bom Samaritnao, com sede no município de Trindade (GO).

Processo nº 3876/20 – Cairo Salim (Pros) – Declara de utilidade pública a Associação Geração e Vencedores (Agevence), com sede no Município de Senador Canedo (GO).

Processo nº 7111/19 – Delegado Eduardo Prado (DC) – Declara de utilidade pública a Associação dos Barqueiros de Aruanã, com sede no município de Aruanã (GO).

Processo nº 2855/19 – Gustavo Sebba (PSDB) – Estabelece normas gerais sobre cuidados aos animais definidos como “comunitários” e dá outras providências.

Processo nº 5885/20 – Diego Sorgato (DEM) – Declara de utilidade pública a ONG PROTEGERLZA, sediada no Município de Luziânia (GO).

Processo nº 1379/20 – Coronel Adailton (Progressistas) – Altera a Lei n° 12.695, de 11 de setembro de 1995, que cria a Política Estadual de Atenção ao Deficiente, destacando a Política Estadual de Turismo na implementação dessa Política Pública.

Processo nº 6453/21 – Governadoria – Altera a Lei nº 19.587, de 10 de janeiro de 2017, a qual estabelece normas gerais para a realização de concursos públicos no âmbito da administração pública estadual.

Processo nº 6712/21 – Governadoria – Dispõe sobre a criação, a denominação e a mudança de denominação dos estabelecimentos de ensino que especifica.

Processo nº 3694/20 – Paulo Trabalho (PSL) – Declara de utilidade pública a ASSOCIAÇÃO CASA DA CRIANÇA PEQUENO EDSON, com sede no Município de Posse – GO.

Novos processos legislativos

No decorrer da semana foram protocoladas na Alego novas matérias. Dessas, 28 são referentes a projetos de lei ordinária, sendo 25 de iniciativa parlamentar e três assinados pelo governador Ronaldo Caiado. Esses processos foram encaminhados para apreciação das comissões técnicas e podem constar, em breve, da pauta de votações do Plenário. Além desses, a Alego recebeu, ainda, dois relatórios gerais, um oriundo da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e outro do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO), totalizando 30 novos processos legislativos em tramitação na Casa.

Entre esses novos projetos em tramitação na Casa, e que já tramitam nas Comissões, está o de nº 6963/21, da Governadoria do Estado, que dispõe sobre o reajuste do vencimento dos professores, dos agentes administrativos educacionais e do pessoal contratado temporariamente na Secretaria de Estado da Educação (Seduc). A proposição também autoriza a instituição do Auxílio Aprimoramento Continuado no âmbito da mesma pasta, por ato do Chefe do Poder Executivo.

De acordo com a proposta, o reajuste será concedido a partir de 1º de outubro de 2021, no vencimento do pessoal da pasta da Educação, nos seguintes índices: I) 4,52% para os ocupantes dos cargos de Professor, Níveis I e II, do Quadro Permanente do Magistério, Professor Assistente, Níveis “A” a “D”, do Quadro Transitório do Magistério e Professor contratado temporariamente; e II) 7,20% para os ocupantes dos cargos de Professor, Níveis III e IV, do Quadro Permanente do Magistério, e Agente Administrativo Educacional, bem como para o pessoal administrativo contratado temporariamente.

Além disso, o projeto autoriza o Chefe do Poder Executivo a instituir, também a partir de 1º de outubro de 2021, no âmbito da Seduc, o Auxílio Aprimoramento Continuado, com valor mensal unitário de R$ 500,00, segundo critérios a serem definidos por decreto. O benefício, de natureza indenizatória, destina-se a cobrir despesas dos servidores da pasta para o aprimoramento educacional e profissional continuado, com livros, manuais, revistas, cursos, seminários, palestras, workshops, simpósios, congressos e materiais para qualificação de toda natureza.

Poderão ser beneficiários do auxílio os docentes e os servidores administrativos lotados na Seduc, com vínculo efetivo ou em comissão, também os empregados públicos e os titulares de contratos temporários.

Pauta para a próxima semana

Os deputados realizarão a primeira sessão deliberativa da semana na terça-feira, 31. Na Ordem do Dia constam 57 matérias que contemplam iniciativas parlamentares e da Governadoria. A sessão, com início às 15 horas, será realizada pelo sistema híbrido, com parte dos parlamentares trabalhando de forma presencial, no plenário Getulino Artiaga, e outra parte participando das sessões diretamente de suas residências ou escritórios, em sistema remoto que vem sendo usado em prevenção à covid-19.

Para a reunião a pauta traz dez projetos de lei de iniciativa parlamentar para votação definitiva, 24 em fase de primeira apreciação e 19 matérias com pareceres favoráveis aprovados que estão sendo encaminhadas pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). Podem ser analisadas também três matérias da Governadoria, das quais duas se encontram em primeira votação e uma em definitivo. Há também, para análise dos deputados em apreciação única, o parecer prévio oriundo do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO) referente às contas anuais do Executivo no exercício de 2020.

Dentre os processos que serão submetidos à votação definitiva, destaca-se a proposta nº 6710/21, encaminhada pela Governadoria do Estado, por solicitação da Universidade Estadual de Goiás (UEG), que visa alterar a Lei nº 20.028, de 5 de abril de 2018, que institui o Programa Dinheiro Direto no Câmpus (Procâmpus). O objetivo é atualizar essa legislação para adequá-la ao rearranjo institucional realizado pela UEG.

Segundo consta na justificativa da propositura, “o Procâmpus, instituído pela Lei nº 20.028, de 2018, busca a descentralização de relevantes atribuições de natureza financeira e administrativa no âmbito da UEG. Essa lei sofreu, posteriormente à sua publicação, os efeitos da Lei Estadual nº 20.748, de 17 de janeiro de 2020, e do Decreto nº 9.593, de 17 de janeiro de 2020, que ocasionaram, respectivamente, alterações em sua estrutura e a aprovação de seu novo estatuto”.

Dessa forma, o governador Ronaldo Caiado (DEM) fundamenta que a atualização da citada lei é necessária para criar compatibilização com a reestruturação administrativa aplicada à universidade. “A proposta, ao sanar esse desalinhamento entre a Lei do Procâmpus e a atual estrutura da UEG, viabilizará o repasse e o uso de recursos financeiros aos câmpus e às unidades universitárias com maior eficiência, para toda a comunidade acadêmica ser atingida positivamente”, explica.

Para se tornar lei, a iniciativa precisa passar pela fase final de aprovação da Assembleia Legislativa para que esteja apta a seguir para a sanção do governador Ronaldo Caiado.

Para mais informações sobre as matérias que devem ser apreciadas na terça-feira, 31, consulte a pauta prévia.

Sessões ordinárias

As sessões ordinárias constituem o calendário anual de trabalho legislativo e possuem a Ordem do Dia previamente designada, ou seja, têm uma pauta de votação. São realizadas normalmente às terças, quartas e quintas-feiras e compõem-se das seguintes fases: Abertura, onde são feitas apresentações de matérias e demais comunicações parlamentares; Pequeno Expediente; Grande Expediente; e a Ordem do Dia.

Para garantir a transparência, o Legislativo goiano transmite, ao vivo, todas as sessões. A população pode acompanhar os trabalhos pela TV Alego, no canal 3.2 da TV Aberta, ou no canal 8 da NET Claro, pelo Youtube e, também pelo site oficial da Casa, no seguinte linkportal.al.go.leg.br.

Agência Assembleia de Notícias
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa, no Norte goiano

Goiás atualiza orientações sobre vacinação contra Covid-19

Em Goiânia, Caiado inicia entrega de mais 250 mil cestas básicas a famílias em vulnerabilidade impactadas pela pandemia, e Goiás atinge marca de 1 milhão de donativos distribuídos

Caiado diz que consultas populares vão definir como Projeto Gênesis será implantado e destaca que prioridades são “desenvolvimento do Nordeste goiano e preservação do meio ambiente”