quarta-feira, 25 de maio de 2022

quarta-feira, 25 de maio de 2022

Caldas Novas endurece medidas sanitárias para conter avanço da Covid-19

O novo decreto publicado nesta quinta-feira (20) só entrará em vigor na próxima segunda-feira, (24)

Kleber Marra - Prefeito de Caldas Novas

Diante do aumento significativo de casos de Covid-19, registrados no mês de janeiro de 2022, a Prefeitura de Caldas Novas publicou, nesta quinta-feira, 20, um novo decreto com medidas restritivas para combater o avanço da pandemia no município. O documento entra em vigor a partir da próxima segunda-feira, 24.

O prefeito Kleber Marra, que está se recuperando de sintomas leves causados pela recente reinfecção da doença, explicou que apesar do avanço da vacinação e dos casos não serem graves, foi preciso tomar uma medida para conter o avanço do contágio da Covid-19.

De acordo com o documento, publicado no Diário Oficial do Município, estão suspensos, até 18 de fevereiro de 2022, os eventos organizados pelo Poder Público Municipal, com exceção do Carnaval de Rua, que está cancelado.

“Anunciamos hoje também que o Carnaval Antigo, realizado tradicionalmente na cidade, foi adiado para o mês de maio”.

Já os eventos particulares, agora vão precisar de concessão de alvarás do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 para serem realizados.

Ainda segundo o decreto, ficam suspensos os eventos de médio e grande porte. Somente serão protocolados requerimentos de autorização para eventos que enquadrem como pequeno porte.

Nos eventos liberados, restaurantes, lanchonetes e similares, somente será permitido público sentado, respeitado o distanciamento de 1,5m entre as mesas e fica proibida pista de dança.

A lotação máxima em hoteis, flats, locais destinados a hospedagem, restaurantes, lanchonetes e similares, igrejas, continua limitada a 75% da capacidade do local.

O decreto determina também que todos os servidores municipais deverão comprovar ao secretário ou diretor da pasta ou autarquia, a qual está vinculado, a vacinação.

Além disso, as novas normas autorizam a implementação da modalidade de tele-trabalho e revezamento, mediante estrita e fundamentada necessidade e possibilidade, nas unidades administrativas.

Em caso de descumprimento do decreto, poderão ser aplicadas multas, interdições e até mesmo cassação de alvará de funcionamento.

Confira o decreto na íntegra no Diário Oficial desta quinta-feira, 20.

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Caiado apresenta projeto de fomento e incubação de cooperativas sociais

UEG retoma aulas presenciais na segunda-feira (11)

Caiado participa da abertura do 2º Congresso Brasileiro de Direito Religioso

Vacinação de Pessoas Acima de 60 Anos Deve Terminar Em Abril, Afirma Caiado