No Banner to display

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa, no Norte goiano

Ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, governador destaca trabalho conjunto que “traz logística e infraestrutura competitiva aos produtores rurais”

Com investimento de R$ 2,7 bilhões, obra do governo federal tem início no trecho de conexão com Ferrovia Norte-Sul, em Goiás. Serão 383 quilômetros de estrutura para escoamento da produção agrícola do Vale do Araguaia para três portos em diferentes regiões do litoral brasileiro

O governador Ronaldo Caiado, ao lado do presidente Jair Bolsonaro, participou, nesta sexta-feira (17/09), da solenidade de lançamento da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico), em Mara Rosa, no Norte goiano. O evento foi realizado no ponto de conexão com a Ferrovia Norte-Sul (FNS) e marcou o início da obra que tem um investimento total de R$ 2,7 bilhões. O projeto prevê a construção de 383 quilômetros de novos trilhos que irão até Água Boa, no Mato Grosso. Antes, no município de Alto Horizonte, o governador conheceu as operações da Mineração Maracá.

A ferrovia representa avanço logístico para o escoamento da produção agrícola no Vale do Araguaia para os portos de Santos (SP), Itaqui (MA) e Ilhéus (BA). O lançamento integra a programação do Setembro Ferroviário, mês em que o Governo Federal se dedica à expansão deste transporte no País. A obra visa fortalecer a malha brasileira, contribuir para diversificar a matriz e reduzir o custo de logística. O Ministério da Infraestrutura (MInfra) analisa a possibilidade de a ferrovia ser estendida, no futuro, até o município de Lucas do Rio Verde (MT).

Para o governador Ronaldo Caiado, o empreendimento é mais uma iniciativa que contribui para o resgate da região Norte do Estado. “Vamos abrir mais de dois milhões de hectares de terra nessa região para dar dignidade, qualidade e infraestrutura como têm os produtores do sul do país”, garantiu. Frisou também que governos federal e estadual trabalham em conjunto, “o que traz logística e mais do que nunca infraestrutura competitiva aos produtores rurais”.

Segundo Caiado, pela Fico sairão produtos para alimentar o mundo, mas ao mesmo tempo facilitar o transporte de insumos para todo o setor produtivo de Goiás. “Chegarão todos os semoventes necessários, para cada vez mais, com tecnologia, implantarmos um Estado que é o mais bem instalado geograficamente. Graças ao apoio da população, prefeitos, vereadores, deputados e senadores, hoje estamos devolvendo Goiás aos goianos com dignidade, competência, ética e altivez”, enumerou.

O presidente Jair Bolsonaro destacou que o ressurgimento do modal era sonhado por muitos no Brasil. Ressaltou também o trabalho conjunto para que iniciativas como esta saiam do papel. De acordo com o mandatário, a ferrovia vai facilitar a logística no país. “Cada vez mais aquilo que nós produzimos no país chegará mais barato não só na mesa do consumidor, bem como nos portos prontos para exportar a matéria prima do nosso Brasil”, disse.

O governador Ronaldo Caiado, ao lado do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, durante lançamento da construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste, em Mara Rosa: “Trará logística e mais do que nunca infraestrutura competitiva aos produtores rurais”

Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o Brasil começa a ser ligado pelas ferrovias, iniciativa que nasceu em 2019, com a licitação da Norte-Sul. “A grande coluna vertebral brasileira que vai ligar o Porto de Itaqui (MA) ao Porto de Santos (SP)”, considerou. Ele ressalta que o investimento na Fico é sinônimo de qualidade e a certeza de sucesso. “É uma ferrovia que não vai parar em Água Boa porque a empresa VLI já pediu uma extensão para que chegue em Lucas do Rio Verde. Então, nós teremos um grande tronco que vai sair de Lucas do Rio Verde e terminará em Ilhéus, na Bahia, que vai se integrar ao grande corredor Norte-Sul, ou seja, o Brasil está entrando nos trilhos”, frisou.

A Ferrovia de Integração Centro-Oeste foi consolidada por meio de investimento cruzado, modalidade de financiamento em que as concessionárias que terão contratos renovados assumem a obrigação de construção de novas linhas. Para a viabilização, foi utilizada a outorga da antecipação contratual com a Vale S/A pela Estrada de Ferro Vitória-Minas. A Vale e a Valec são parceiras na execução da obra, que deve gerar 4,6 mil empregos, entre diretos e indiretos.

O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, disse que a ferrovia ajudará a reduzir o custo logístico e a impulsionar o agronegócio brasileiro. Afirmou que a empresa é referência na construção do modal e que opera mais de 2 mil quilômetros de trilhos, por onde passam 60% dos produtos transportados no País. “Temos absoluta certeza que a construção contribuirá de forma decisiva para o desenvolvimento logístico e econômico do país”, garantiu.

Já o presidente da Valec, Andre Kuhn, completou que a Fico vai impulsionar o desenvolvimento nacional e agradeceu a recepção do governador Ronaldo Caiado para este tipo de modal. “Goiás é o Estado onde tem o encontro dos grandes eixos ferroviários do Brasil. Já tem em funcionamento a Norte-Sul e, agora, a Fico junto com a Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol). Nós temos um grande eixo ferroviário Norte-Sul e estamos iniciando uma parte significativa do Eixo Leste-Oeste com esse empreendimento”, explicou.

O prefeito de Mara Rosa, Flavio Moura, destacou a data como uma das mais emblemáticas para o município. “Estou muito feliz. Hoje, é o pontapé para o desenvolvimento do município”, afirmou. Já o prefeito de Água Boa, no Mato Grosso, Mariano Kolankiewicz Filho, disse que os avanços serão para os dois Estados. “Vamos desenvolver, cada vez mais, Goiás e Mato Grosso”, projetou.

“Esse momento importante não é somente para essa região, é para o Brasil”, comemorou o senador Vanderlan Cardoso. Segundo ele, poucos acreditavam que o projeto sairia do papel. “Hoje está sendo lançada essa ferrovia numa parceria, sob a conduta do ministro Tarcísio, com a anuência do presidente da República, um trabalho a quatro mãos com a participação e empenho do governador Ronaldo Caiado”.

Ferrovias em Goiás
O Governo do Estado aposta no estabelecimento de parcerias para impulsionar o transporte por ferrovias no território goiano. No dia 07 de julho, o governador Ronaldo Caiado formalizou, em Anápolis, a instalação do Centro de Excelência em Tecnologia Ferroviária (CETF), obra a ser executada em conjunto com o Ministério da Infraestrutura. O complexo será o maior na América Latina e deve receber um aporte financeiro de R$ 60 bilhões ao longo de 10 anos.

Em Rio Verde, o Terminal Intermodal da Ferrovia Norte-Sul, inaugurado no dia 27 de julho, recebeu um investimento de R$ 400 milhões, aplicados pela Rumo Logística, com uma parcela de R$ 185 milhões provenientes de empréstimo viabilizado junto do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). A estrutura possui capacidade de transporte de 11 milhões de toneladas por ano e pode movimentar cerca de 1,2 mil caminhões por dia. Além disso, a conclusão da Norte-Sul foi confirmada pelo governo federal para o mês de outubro. Em março, um trecho de 172 quilômetros da ferrovia, entre os municípios de São Simão e Estrela D’Oeste (SP), foi entregue.

Mineração
Também nesta sexta-feira (17/09), no Norte goiano, Caiado vistoriou as operações da Mineração Maracá, localizada no município de Alto Horizonte. Propriedade do grupo multinacional Lundin Mining, a mina a céu aberto de cobre e ouro emprega cerca de 2 mil pessoas, incluindo funcionários e contratados.

Também participaram da cerimônia de lançamento da Fico os senadores Luiz do Carmo e Wellington Fagundes; os deputados federais, Major Vitor Hugo, Flávia Moraes, Glaustin da Fokus, José Mário Schreiner, José Medeiros, José Nelto e João Campos; os deputados estaduais, Talles Barreto e Wagner Neto; o secretário Nacional de Transporte, Marcelo Costa; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Vinícius Veiga Fleury. Além deles, também os prefeitos, Haroldo Naves (Campos Verdes e presidente da Federação Goiana dos Municípios – FGM), Luiz Borges (Alto Horizonte), Valmir Pedro (Uruaçu), Marlene Lourenço (Mundo Novo), Halisson Macedo (Formoso), Elieudes Dias (São Luiz do Norte), Douglas Adiel (Campinaçu), Dásio Marques (Amaralina), Edmar de Assis (São Luiz do Norte), Vanuza Valadares (Porangatu), Cleomar Araújo (Campinorte) e Deocleciano Araújo de Lira (Bonópolis); o vice-prefeito de Mara Rosa, Gutemberg Guimarães de Sousa; o presidente da Câmara Municipal de Mara Rosa, Geraldo Bernardes Sobrinho; o comandante da 18º Regional da Polícia Militar de Uruaçu, Coronel Marco Aurélio Godinho; o comandante da 11ª Companhia Independente Bombeiro Militar de Uruaçu, Major Bernardo Dutra dos Santos.

Fotos: Júnior Guimarães e Hegon Correa

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Após nova onda de Covid-19, Prefeitura de Caldas Novas endurece medidas de contágio da doença

Meio Ambiente leva audiências de autocomposição para Itumbiara

Caminhão da Saúde oferece consulta médica e exames de imagem gratuitos em Piracanjuba, neste fim de semana

Prefeitura e Câmara se unem em Caldas Novas e consolidam parceria para construção de Hospital Evangélico no município