No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Caiado manifesta pesar por mortes em naufrágio, no Pantanal

Estamos todos muito consternados diante desta grande tragédia que vitimou sete pessoas durante naufrágio no Pantanal, nas proximidades do Porto Geral de Corumbá, no Mato Grosso do Sul (MS), na sexta-feira (15).

Entre os mortos, cinco eram goianos, moradores de Rio Verde. E quatro deles faziam parte da mesma família (Foto: Reprodução)

Estamos todos muito consternados diante desta grande tragédia que vitimou sete pessoas durante naufrágio no Pantanal, nas proximidades do Porto Geral de Corumbá, no Mato Grosso do Sul (MS), na sexta-feira (15).

A embarcação levava turistas pelo Rio Paraguai e naufragou após uma ventania. Entre os mortos, cinco eram goianos, moradores de Rio Verde. E quatro deles faziam parte da mesma família. É impossível mensurar a dor dessa perda.

Lamento profundamente a morte precoce do ex-vereador e ex-presidente do Sindicato Rural de Rio Verde, Geraldo Alves de Sousa; do seu irmão, Olímpio Alves de Sousa; do genro, Fernando Gomes de Oliveira; do neto do ex-vereador, Thiago Souza Gomes; do amigo Fernando Rodrigues Leão e de Vitor Celestino Francelino.

Geraldo Alves de Sousa, também conhecido como Geraldo Bilú, foi membro da Loja Maçônica Estrela Rio-Verdense e teve grande contribuição para o desenvolvimento do município.

À população de Rio Verde, aos familiares e amigos que sofrem com essa triste notícia, eu e minha esposa, Gracinha Caiado, deixamos nossa solidariedade e sentimentos. Oramos a Deus para que, em sua infinita bondade, possa confortar o coração de cada um de vocês.

Ronaldo Caiado
Governador de Goiás

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Atividades presenciais na Alego foram retomadas nessa 2ª-feira, 2, das 7 às 19 horas, podendo atingir até 50% do efetivo

Reconhecer e valorizar