No Banner to display

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Caiado inaugura Centro de Pesquisa e Educação Científica da UEG, em Anápolis

A obra recebeu investimento de R$ 2,5 milhões para atuação em diversas áreas de conhecimento, com área total de 1.944,83 m².

Governador durante inauguração do Centro de Pesquisas e Educação Científica da UEG, em Anápolis: “O momento é de avançarmos para que, cada vez mais, a UEG se envolva nessa área de pesquisa e inovação” (Foto: Wesley Costa)

O governador Ronaldo Caiado inaugurou, na manhã desta terça-feira (29), em Anápolis, o Centro de Pesquisas e Educação Científica (Cepec) da Universidade Estadual de Goiás (UEG). A obra recebeu investimento de R$ 2,5 milhões para atuação em diversas áreas de conhecimento, com área total de 1.944,83 m².

Os recursos são advindos do Tesouro Estadual e de convênio celebrado com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Na oportunidade, também foi formalizada a compra da Fazenda-Escola da UEG de Ipameri, no valor de R$ 4,5 milhões.

“O momento é de avançarmos para que, cada vez mais, a UEG se envolva nessa área de pesquisa e inovação”, pontuou Caiado. Segundo ele, sua atuação é no sentido de fazer com que a instituição tenha toda uma estrutura conforme consta na Constituição, com autonomia administrativa e financeira. “É fundamental termos uma universidade que dê orgulho e que seja uma das melhores do país. E para isso, podem contar comigo para lutar cada vez mais pela nossa UEG”, garantiu.

Caiado disse que deseja estar presente na instituição mais vezes: “Tenho mestre, doutores aqui dentro, porque vou buscar alternativas fora? Elas têm que ser produzidas aqui dentro”, ponderou. E, para isso, lançou alguns desafios aos pesquisadores: desenvolver estudos para conseguir bons resultados na região Nordeste do Estado e superar desafios nos setores de saúde e inclusão social. “A Emater, que é uma empresa do Estado, está desenvolvendo uma variedade da mandioca que, em vez de produzir 12 toneladas por hectares, vai produzir 50”, exemplificou.

Avanços
No evento, também foram lançados três editais da UEG. Os dois primeiros oferecem auxílio financeiro destinado às pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação na Universidade, com valor global somado de R$ 5,2 milhões. O outro oferta 24 cursos de pós-graduação lato sensu da UEG, divididos por campus e unidades universitárias.

Outra conquista anunciada por Caiado foi a formalização da compra da Fazenda-Escola da UEG, Unidade Universitária de Ipameri, com investimento total de R$ 4,5 milhões. O local foi vendido pela Prefeitura de Ipameri para a UEG em 2018, com finalização do pagamento em 2021. A área adquirida é de 203,1641 hectares e será usada por graduações em engenharia florestal e agronomia, além da pós-graduação stricto sensu em produção vegetal. O local é destinado para ensino, pesquisa, extensão e inovação tecnológica nas Ciências Agrárias.

As entregas na instituição somam R$ 12,2 milhões entre recursos para infraestrutura e editais destinados à produção científica, tecnológica e inovação. “Conte com o apoio do governo para avançarmos e trazer o que existe de melhor”, reforçou Caiado.

Laboratório
As novas instalações em Anápolis têm o objetivo de aumentar a capacidade de pesquisa e difusão do conhecimento científico da UEG. O local será referência para os laboratórios que fazem pesquisas relacionadas a diversos campos de conhecimento, entre eles, agronegócio, ecologia, física, química, biologia e ciências aplicadas. Além disso, o espaço foi planejado para receber alunos de escolas municipais, estaduais e particulares em atividades práticas.

O reitor em exercício da UEG, Valter Gomes Campos, ressaltou que a entrega ocorreu após décadas de espera e um trabalho envolvendo vários projetos para captar recursos junto à Finep. “Trabalharam para que pudéssemos ter hoje esse prédio tão bonito e importante para a consolidação da pesquisa e da ciência da nossa universidade”, lembrou. “Temos aqui pesquisas desenvolvidas para novos fármacos, para melhorar a combustão do biodiesel, em parceria com a Caoa. Tenho certeza de que teremos ótimos resultados a partir desse equipamento entregue hoje”, acrescentou.

O Centro de Pesquisas e Educação Científica conta com nove salas destinadas a laboratórios, três para gabinetes docentes, uma de estudos para os discentes dos grupos de pesquisa e outros ambientes de apoio, como um miniauditório. “É uma alegria muito grande, porque a gente tinha equipamentos, mas não tínhamos espaço para serem colocados”, afirmou o coordenador do Campus Central da UEG, Elton Fialho.

“O que estamos fazendo aqui, nesse lançamento, é a coroação de todo esforço feito desde o início de 2019”, explicou o secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima. “Esse novo prédio vem trazer mais oportunidade para a gente criar conhecimento no Estado de Goiás”, reafirmou. Para o secretário, até a gestão de Caiado, a UEG passava por um processo de degradação, mas que, felizmente, com o apoio de toda comunidade universitária, esse caminho é invertido. “Era utilizada como forma de plataforma política eleitoral. E a universidade não presta a isso, tem um papel nobre de formar alunos, pesquisadores e gerar conhecimento”, asseverou.

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves, lembrou que os investimentos são importantes para que se possa ter mais qualidade no serviço público, eficiência e respostas rápidas. “Quando os governos apoiam, aplicam em pesquisas, têm retorno não só para as gestões, mas principalmente para a população. Não tenho a menor dúvida de que, se tivéssemos um país que investisse mais em pesquisa, em educação, não estaríamos sem ter uma vacina nacional no momento em que estamos”, afirmou.

Novo reitor
Ainda durante a solenidade, o governador Ronaldo Caiado também nomeou o novo reitor da instituição, o professor Antônio Cruvinel Borges Neto. Ele foi eleito em pleito virtual com a participação de acadêmicos, docentes e servidores técnicos-administrativos. O mandato tem duração de quatro anos. O gestor ingressou na UEG em 2010 e foi diretor do Campus de Trindade por dois anos.

O governador também acompanhou a graduação da empresa Brizze Kombucha no Programa de Incubadoras da UEG (Proin| UEG). O empreendimento fabrica e comercializa bebidas probióticas não alcoólicas frisantes, obtidas por fermentação de colônias de bactérias e fungos diversos. A mudança de nível ocorre quando a empresa apresenta competências suficientes para se desenvolver por conta própria, após o período de incubação, fase em que recebeu capacitação, suporte e acompanhamento da universidade.

O programa completou 10 anos no mês de junho e foi o primeiro ambiente de empreendedorismo e inovação tecnológica criado na instituição. Atualmente, conta com cinco empreendimentos em processo de incubação e mais nove empresas já graduadas.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Após nova onda de Covid-19, Prefeitura de Caldas Novas endurece medidas de contágio da doença

Meio Ambiente leva audiências de autocomposição para Itumbiara

Caminhão da Saúde oferece consulta médica e exames de imagem gratuitos em Piracanjuba, neste fim de semana

Prefeitura e Câmara se unem em Caldas Novas e consolidam parceria para construção de Hospital Evangélico no município