sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Caiado destaca avanços na saúde, educação e em ações sociais durante 11ª Expert XP

O governador Ronaldo Caiado participou, nesta quarta-feira (25/08), da Expert XP 2021, megafestival sobre investimentos com mais de 200 palestrantes e 500 mil inscritos.

O governador Ronaldo Caiado participa de debate virtual da Expert XP 2021 e destaca ações durante a pandemia de Covid-19 para que as pessoas tenham condições de voltar a trabalhar, ter renda e dignidade: “Foram criadas políticas e incentivos para termos um Estado menos desigual e vulnerável”

O governador Ronaldo Caiado participou, nesta quarta-feira (25/08), da Expert XP 2021, megafestival sobre investimentos com mais de 200 palestrantes e 500 mil inscritos. Por meio de videoconferência, debateu o tema “O Brasil do futuro: desafios dos governos no pós-pandemia”. Ele destacou os avanços na saúde com a regionalização dos serviços e o aumento de leitos para atendimento de pacientes com Covid-19. Enumerou iniciativas históricas para manter Goiás na vanguarda do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). E descreveu os programas sociais voltados para população mais vulnerável do Estado.

O encontro contou com a participação do governador do Piauí, Wellington Dias, e foi mediado por Richard Back (Head – Macro Sales, Estratégia e Análise Política da XP Investimentos) e Junia Gama (analista política).

A 11ª edição da Expert XP reúne os maiores especialistas, empresários e influenciadores no maior evento sobre investimentos do mundo. 100% digital, é composto por palestras sobre mercado financeiro, política, economia e empreendedorismo no cenário pós-Covid-19. Entre os convidados da edição que se encerra nesta quinta-feira (26/08) estão a ex-secretária de estado e ex-senadora, Hillary Clinton, presidente do Supremo Tribunal Federal, jurista Luiz Fux, treinador de futebol, Pepe Guardiola e ganhadora do prêmio Nobel, Malala Yousafzai.

O governador iniciou o bate-papo ao explicar que Goiás foi o primeiro Estado a decretar o isolamento social, mesmo com resistência do setor produtivo. “Tínhamos, na época, pouco mais de 200 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em três municípios. A primeira onda só ocorreu em agosto, e não em junho. Conseguimos segurar para que fosse criada uma estrutura para atender todos os goianos”, lembrou Caiado ao ressaltar o trabalho de regionalização da saúde. Hoje são 952 leitos de UTI espalhados por todo território goiano.

Caiado citou investimentos superiores a R$ 1,3 bilhão no setor educacional, com construção de novos colégios, reforma de mais de mil unidades de ensino, material escolar e uniformes gratuitos, além de parceria com o Google para o ensino híbrido. “Agora estamos repassando Chromebooks a todos os estudantes da terceira série do ensino médio. Queremos manter o primeiro lugar no Ideb e avançar na nota”, disse.

No setor social, citou o Índice Multidimensional das Famílias Carentes (IMCF), ferramenta lançada no início do governo, que identificou os 62 municípios mais carentes do Estado. “Por meio disso foram criadas políticas e incentivos nessas regiões para termos um Estado menos desigual”, disse

Caiado reafirmou a preocupação com a segurança alimentar. “O cuidado que tenho no governo, e peço aos meus secretários, é que busquemos solução para atacar isso diretamente, para que algumas pessoas não entrem em colapso na parte social”. Ele citou a distribuição de 1 milhão de cestas básicas desde o início da pandemia.

O governador pontuou o programa Aprendiz do Futuro, que conta com cinco mil vagas de trabalho para estudantes de 14 e 15 anos, que também passam por qualificação. Os adolescentes selecionados têm bolsa R$ 516,66, vale-alimentação de R$ 150, vale-transporte, 13º salário, seguro de vida e uniforme. Também destacou o Mães de Goiás, que vai garantir R$ 250 por mês a famílias em vulnerabilidade social. A expectativa é atender cerca de 100 mil goianos a partir de setembro de 2021.

Congresso

Durante o Expert XP 2021, Caiado comentou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), do governo federal, que prevê parcelamento de precatórios para viabilizar programas de distribuição de renda. “O Estado não suporta a redução de repasse. Diminuir recursos é complicado”, afirmou o governador. Ele reconheceu a importância de benefícios, como o auxílio emergencial.

Sobre a proposta com alterações nas regras para o Imposto de Renda (IR), Caiado analisa que é preciso diálogo. “Se não chegarmos a um entendimento, não será votado. Construir maioria no Congresso é um árduo trabalho e é preciso concessões de todos os poderes para chegar num ponto de concórdia, para não ter algo pior”, afirmou.

O governador fez a mesma avaliação sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma tributária. Para os dois temas (reforma e IR), ele disse que é preciso que as articulações do processo eleitoral de 2022 não influenciem no debate. “Tudo isso contamina. É preciso tirar essa tensão para conseguir neutralidade, bom senso e prevalência de técnica, ciência e pesquisa para elaborar”, analisou.

Questionado sobre as manifestações programadas para o dia 07 de setembro, Caiado disse que a “democracia é um regime efervescente. Já tivemos momentos mais tensos e acho que aprendemos: não podemos quebrar a ordem”. Segundo o governador, nenhum movimento tem direito de invadir qualquer estrutura de poder. “Isso é inaceitável. A presença das pessoas, o clamor delas de proferir a sua vontade são parte da democracia, mas não podemos permitir nenhum milímetro a mais do que a lei determina. Dentro das normas, toda manifestação é bem-vinda e aceita”, concluiu.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Olimpíada de Tóquio: COB apresenta uniformes oficiais do Time Brasil

UEG publica edital de concurso para contratação de 94 professores

Clima impacta segunda safra em Goiás

Caldas Novas adia Carnaval fora de época para maio