No Banner to display

domingo, 21 de abril de 2024

domingo, 21 de abril de 2024

No Banner to display

Atividade industrial goiana atinge 2º maior patamar da série histórica

Goiás obteve um patamar elevado no índice de atividade industrial no mês de outubro e atingiu o segundo maior nível da série histórica, que foi iniciada há mais de vinte anos

Atividade industrial goiana cresce 3,8% no acumulado em 12 meses. Em comparação com o mesmo período de 2022, crescimento chegou a 13% (Fotos: SGG-GO)

As informações são de levantamento feito pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), do IBGE, no mês de outubro, a indústria goiana se destacou com o crescimento de 3,8% na variação acumulada no ano, enquanto o Brasil não obteve nenhum aumento no mesmo período.

As atividades com maior proeminência foram: metalurgia (18,5%); fabricação de produtos alimentícios (8,4%); fabricação de produtos de minerais não metálicos (5,1%); indústrias de transformação (4,3%) e fabricação de produtos químicos (3,4%).

“A atual gestão vem fortalecendo a indústria em Goiás e segue empenhada em promover a manutenção e fomento do setor. Buscamos ainda mais crescimento e oferecemos opções para que novas indústrias se instalem no Estado e para que as já instaladas se fortaleçam e continuem gerando empregos e renda aos goianos”, destaca o titular da Secretaria-Geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, ao comemorar os resultados.

O diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo, celebra os avanços. “São dois anos com um crescimento quase três vezes superior ao crescimento nacional, com evolução da atividade industrial, geração de emprego e aumento da renda média do trabalhador. Temos ciência que a continuidade desse ciclo virtuoso depende de ações concretas no sentido de reduzir o custo de produção no Estado. Tudo isso já vem sendo feito e será intensificado nos próximos meses”, conclui Figueiredo.

VARIAÇÕES

Na variação interanual, na comparação entre outubro de 2023 com o mesmo mês do ano anterior, o crescimento foi ainda maior, com alta de 13% contra 1,2% do Brasil no mesmo período. No acumulado em 12 meses, o crescimento foi de 3,8%, enquanto o Brasil não apresentou nenhum aumento. Já na variação mensal com ajuste sazonal, o crescimento em Goiás foi de 2,1% contra 0,1% do Brasil.

Publicações em Alta

PIB de Goiás cresce 4,4% em 2023 e fica acima da média nacional

Goiás libera vacina para toda a população no ‘Dia D’ contra influenza

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos