No Banner to display

quinta-feira, 18 de julho de 2024

quinta-feira, 18 de julho de 2024

No Banner to display

Saúde alerta para aumento de Covid-19 e reforça necessidade da vacinação

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) identificou aumento na positividade para Covid-19 nas amostras coletadas no Estado.

Lacen-GO registra alta, entre julho e agosto, de 9% para 15% na positividade para Covid-19 no Estado (Foto: Freepik)

 O crescimento foi verificado pelo Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen-GO), que registrou incremento de novos testes para detecção da doença.

A taxa de positividade saltou de 9% em julho para 15% neste mês de agosto. Nove municípios registraram maior número de casos e estão em situação de alerta. O cenário foi identificado pela equipe técnica da SES-GO, após o apelo da semana passada para que as Secretarias Municipais de Saúde notificassem os casos.

Em Avelinópolis, por exemplo, o aumento foi de 150%, saindo de 20 casos, em uma semana, para 50, na semana seguinte.

A cidade de Goiás, que tinha 24 confirmações, saltou para 75 – crescimento de 212%. Os municípios de São João da Paraúna, Santa Rosa, Araçu, Campo Limpo de Goiás, Barro Alto, Heitoraí e Anicuns também estão em alerta.

NOTIFICAÇÕES SÃO FUNDMENTAIS

“Esse cenário mostra a importância de que os municípios nos ajudem com as notificações de casos”, destaca a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim.

“Só conseguimos identificar mudanças no padrão de doenças se há os dados no sistema”, ressalta.

A pasta aguarda o sequenciamento genômico realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para entender qual é a subvariante da Covid-19 predominante no Estado.

Em julho de 2023, as linhagens mais frequentes, em nível nacional, eram a XBB (60,4%) e a FE.1 (36,5%).

VACINAÇÃO E OUTRAS MEDIDAS

A superintendente reforça que os protocolos sanitários permanecem os mesmos, e o principal é a vacinação.

Até o momento, já foram aplicadas 714.233 doses do imunizante bivalente no Estado, o que representa uma cobertura vacinal de apenas 12%.

“Esse número é muito aquém do que a gente precisa. Então, a gente vem aqui chamar todos os goianos com 18 anos ou mais e que ainda não receberam a vacina bivalente para que procurem um posto de vacinação. Mesmo que tenhamos novas subvariantes, novos aumentos de casos, a gente vai ter uma população mais protegida contra formas graves e óbitos”, explica. 

Além da vacinação, outras medidas continuam sendo recomendadas, como higienização das mãos com álcool 70% ou água e sabão, e o uso de máscaras por pessoas com sintomas gripais que tenham diagnóstico positivo da doença, com fatores de risco para complicações por doenças respiratórias (em especial imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com múltiplas comorbidades), na ocorrência de surtos de síndrome gripal em determinado local ou instituição e por profissionais de saúde.

“Essas são medidas que nós já conhecemos e, nesse momento, com a possibilidade de aumento de casos no Estado, de uma forma geral, a gente retoma essas recomendações, mas enfatizando mais uma vez a importância da vacinação”, ressalta Flúvia Amorim. 

 

Publicações em Alta

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos

Prefeitura de Caldas Novas espera receber 150 mil pessoas no Feriado de Tiradentes

Educação abre período de matrículas para 2024

No Banner to display