No Banner to display

terça-feira, 24 de maio de 2022

terça-feira, 24 de maio de 2022

Goiás recebe prêmio da FGV por uso de evidências científicas no enfrentamento à pandemia

O método foi premiado na primeira edição do Prêmio Evidência 2022.

Airton Ferreira dos Santos Filho (à direita), Luciana Vieira (no centro) e Péricles Lopes Dourado (à esquerda) recebem o prêmio concedido pela Escola de Economia da FGV (Foto: SES)

O enfrentamento à pandemia de Covid-19 apresentou-se como um desafio inédito aos gestores de todo o mundo. Em Goiás, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) priorizou evidências científicas na tomada de decisões, tão logo ficou configurada a emergência sanitária. A política de Gestão Informada por Evidências, implementada na SES por meio do Núcleo de Evidências, ainda em 2019, teve sua importância reconhecida pela Escola de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O método foi premiado na primeira edição do Prêmio Evidência 2022. A SES ficou em 3º lugar nacional e a FGV destacou que “embora não seja possível fazer uma relação direta com o levantamento, Goiás permaneceu em posição mediana no ranking dos estados brasileiros (10º considerando número de casos por 1 milhão de habitantes e 12º considerando número de óbitos por 1 milhão de habitantes); não tendo vivenciado o colapso do sistema de saúde local”.

“Com as evidências embasando o enfrentamento da pandemia no Estado, toda população é beneficiária da iniciativa, pois essa política busca direcionar as ações de saúde pública, resultando na gestão inteligente da crise e potencializando as chances de se alcançar melhores resultados”, afirma o titular da SES, Sandro Rodrigues. A política foi implementada sem impacto econômico-financeiro para a secretaria, uma vez que utilizou recursos humanos e estrutura física já disponíveis na secretaria.

Desde a instalação do Núcleo de Evidências, foram produzidas 121 sínteses para orientar a tomada de decisão dos gestores. Ao longo da pandemia, foram mais de 70 sínteses elaboradas sobre os mais diversos temas, como vacinas, uso de máscaras e retorno às aulas, por exemplo. Todas essas sínteses estão disponíveis integralmente para outros gestores e público em geral no site da SES e também na BIREME, um centro especializado da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) orientado à cooperação técnica em informação científica em saúde e o maior portal de divulgação científica da América Latina.

Ciência

“O caminho estratégico da Gestão Informada por Evidências já era característica da atual gestão e tornou-se mais importante e desafiador frente à rápida evolução do conhecimento e da grande quantidade de produção científica, nem sempre de qualidade, sobre os temas de interesse no contexto da pandemia”, destaca a subsecretária Luciana Vieira.

O Núcleo de Evidências da SES-GO é vinculado à Gerência do CONECTA SUS e composto atualmente pelos servidores Péricles Lopes Dourado (biomédico), Airton Ferreira dos Santos Filho (médico) e Luciana Vieira (fisioterapeuta). A produção técnica conta com artigos, relatórios, sínteses de evidência, sumário de evidência e similares. O trabalho apresentado teve ainda a participação da servidora Alessandra Rodrigues de Almeida Lima (odontóloga) e do então secretário de Saúde anterior, Ismael Alexandrino (médico).

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Publicações em Alta

Caiado apresenta projeto de fomento e incubação de cooperativas sociais

UEG retoma aulas presenciais na segunda-feira (11)

Caiado participa da abertura do 2º Congresso Brasileiro de Direito Religioso

Vacinação de Pessoas Acima de 60 Anos Deve Terminar Em Abril, Afirma Caiado