No Banner to display

domingo, 19 de setembro de 2021

domingo, 19 de setembro de 2021

Medalhistas paralímpicos

Atletas goianos medalhistas nas Paralímpiadas de Tóquio foram homenageados pelo Governo do Estado, Adfego e Frente Parlamentar do Terceiro Setor, comandada pelo deputado Thiago Albernaz.

Entrega de certificados ao Pódio Goiano Paralímpico
O Palácio das Esmeraldas, sede do Governo de Goiás, foi o cenário para a solenidade em homenagem aos 16 atletas goianos e mais três profissionais integrantes da delegação goiana nas Paralimpíadas de Tóquio deste ano, que conquistaram medalhas de bronze para Goiás. O evento, intitulado Pódio Goiano, aconteceu na manhã desta terça-feira, 14, e é uma realização da Frente Parlamentar do Terceiro Setor, presidida pelo deputado estadual Thiago Albernaz (Solidariedade), em conjunto com a Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás (Adfego) e o Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer (SEEL).

Ao homenagear os paratletas, ostentando a medalha de uma das integrantes da equipe de vôlei sentado, o governador Ronaldo Caiado ressaltou a importância de investir na área. “Estou sempre às ordens para melhorias na área, que sempre foi, para mim, de maior relevância”, salientou. Além disso, o chefe do Executivo estadual assinalou que a conquista representa dignidade e altivez.

Por entender a relevância da medalha, Caiado convocou as equipes para que continuem a se esforçar, a fim de se tornarem referência no Brasil para chegarem às paralimpíadas de Paris, em 2024, com condições competitivas.  Durante a solenidade, o governador anunciou que já previu, no orçamento do Estado, recursos a serem investidos em paratletas de destaque internacional, a fim de que elevem o nome de Goiás. “Me sinto orgulhoso desses jovens terem chegado ao pódio. Eles podem dizer: cheguei onde muitos pensaram que eu não poderia chegar”, salientou o governador. E complementou, “vocês superaram, transmitam aos outros a motivação”.

Já o deputado Thiago Albernaz, que preside da Frente Parlamentar do Terceiro Setor no Legislativo estadual, salientou que o esporte é uma pauta para modificar a vida das pessoas. “Mostra como é possível fazer mais com menos. E esses atletas têm que se superar a cada dia”, reconheceu.

Para o parlamentar, é importante que, desde já, as equipes comecem a se preparar para as disputas de 2024, em Paris. “Devemos ter isso como missão, para alavancar a categoria no nosso estado. Esporte não é apenas inclusão, é compromisso”, ressaltou Albernaz.

Para o parlamentar, a solenidade representou “uma oportunidade de parabenizar toda a comitiva que foi a Tóquio, empunhando a bandeira do paratletismo. Goiás tem possibilidade de ser reconhecida como uma potência em esportes paralímpicos. Acreditamos que a primeira etapa para isso é reconhecer nossos atletas como de alta performance, conscientizando o Poder Público e a sociedade. Por isso, esse evento é tão importante”, ressaltou.

Nurya de Almeida Silva, integrante da equipe de vôlei sentado, compartilhou a experiência de representar Goiás nas Paralimpíadas de Tóquio, ao afirmar que, “sempre gostei de esporte. É minha paixão. Poder representar Goiás, estado em que nasci e fui criada, é uma sensação única. Ser representante do outro lado do mundo é algo que se torna único”, reiterou. Ela salientou, ainda, ser essa uma forma de dar visibilidade ao estado, graças ao incentivo que possibilitou a participação das equipes no campeonato. “Sem esse incentivo, não seria possível”, disse.

Já com planos de participar dos Jogos Paralímpicos de Paris em 2024, Nurya ressalta a importância do investimento no treinamento constante, a fim de se obter bons resultados. “É importante que as pessoas entendam que o treinamento precisa ser constante, para se alcançar os objetivos. Não são dois ou quatro meses de dedicação ao treino”, orientou. A cada nova conquista, a atleta explica que é preciso manter o treino constante, a fim de se obter outras vitórias.

O secretário de Esporte e Lazer, Henderson de Paula Rodrigues, comemora a vitória dos atletas de Goiás. “O governador Ronaldo Caiado proporcionou à equipe de vôlei sentado, que treina no Centro de Excelência, e deu todas as condições para que se desenvolvessem, não só por meio da bolsa, mas também um local factível para se realizar as práticas desportivas e paradesportivas. Resultado disso é a conquista da medalha de bronze”, comemorou. “Esse resultado demonstra que é possível levar o paradesporto para os municípios, para que a sociedade que não seja inclusa, a fim de que levantemos a bandeira de que o esporte pode acontecer no desporto e paraderposto”, completou.

José Antônio Guedes, secretário nacional de Paradesporto e técnico da Seleção Brasileira de Vôlei Sentado, que é educador físico, relembrou a trajetória de trabalho junto às entidades. Na oportunidade, salientou a importância da visibilidade para os paratletas. “Momentos como esse são muito importantes para as pessoas com deficiência”, salienta. Além de ressaltar a necessidade de sensibilidade. “Chegar às paralimpíadas é um desafio. Conquistar uma medalha é um desafio maior ainda”, assinala.

Ao parabenizar as equipes vencedoras, o reitor da UEG, Antônio Cruvinel, salientou o orgulho de o treinador ser um egresso da instituição de ensino que representa, e ainda parabenizou os paratletas pela conquista. “Parabéns aos que superaram suas limitações para representar Goiás”, afirmou.

Já a presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Estado de Goiás (Adfego), Clara Carvalho, ressaltou a importância da prática esportiva e enalteceu a atuação de Guedes.“Ele tem feito um trabalho fora do normal”, afirmou. Além disso, relembrou a própria condição e salientou que, “nossas deficiências não nos tornam menos atletas que os demais”, ressaltou, confiante na participação das equipes de Goiás representarem o estado, em Paris.

A fim de encorajar os atletas na área, Goiás avançou e incentivou os atletas olímpicos e paralímpicos, através do aumento do orçamento do Pró-Atleta, que passou de R$ 750 mil, em 2020, para R$ 3 milhões, nesse ano. A partir do programa, atletas contemplados recebem valores que variam de R$ 250 a R$ 750 por mês, durante todo o ano, para o custeio com treinamentos e competições.

Ranking

O Brasil hoje é considerado uma potência paralímpica e conseguiu, agora, nas Paralimpíadas de Tóquio, figurar na 7º posição no ranking, com 72 medalhas no total, sendo 22 de ouro, 20 de prata e 30 de bronze.

Goiás foi representado nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, por 19 profissionais, sendo que 14 nasceram em Goiás e disputaram sete das 20 modalidades em que o Brasil competiu. Destes são 12 atletas, um treinador e um médico.

Confira a lista dos paratletas homenageados

Clara Carvalho, presidente da Adfego;
Adria Jesus da Silva – Vôlei sentado;
Andrey Muniz de Castro – Tiro com arco;
Carlos Alberto Soares – Ciclismo;
Hélcio Luiz Jaime – Tiro com arco;
Jani de Freitas Batista – Vôlei sentado;
Millena França dos Santos – Tênis de mesa;
Nurya Almeida – Vôlei sentado ;
Pâmela Pereira – Vôlei sentado;
Marcelo Machado Arantes, representante do médico Nilton Arantes Silva;
Rodrigo Parreira – Atletismo;
Camila Castro – Vôlei sentado, representada por Luis Henrique Pereira;;
Henrique Junqueira – Tiro com arco e representante do técnico Gérson Aiala.

Agência Assembleia de Notícias
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Caiado participa do lançamento da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, em Mara Rosa, no Norte goiano

Goiás atualiza orientações sobre vacinação contra Covid-19

Em Goiânia, Caiado inicia entrega de mais 250 mil cestas básicas a famílias em vulnerabilidade impactadas pela pandemia, e Goiás atinge marca de 1 milhão de donativos distribuídos

Caiado diz que consultas populares vão definir como Projeto Gênesis será implantado e destaca que prioridades são “desenvolvimento do Nordeste goiano e preservação do meio ambiente”