No Banner to display

terça-feira, 28 de setembro de 2021

terça-feira, 28 de setembro de 2021

Brasil toma virada em set épico e é derrotado pela França na Liga das Nações

Seleção masculina começa bem jogo que foi uma prévia da Olimpíada, mas time europeu cresce demais e vence primeira parcial por 39 a 37. Brasil perde invencibilidade no torneio

Bloqueio brasileiro contra a França — Foto: Fivb / divulgação

Brasil e França fizeram um dos jogos mais aguardados da primeira fase da Liga das Nações nesta quinta-feira. Afinal, as duas equipes são candidatas a ganhar medalha na Olimpíada de Tóquio. A seleção começou arrasadora, mas tomou a virada no primeiro set, que terminou em incríveis 39 a 37. Depois disso, caiu no nervosimo no segundo set (25 a 18), conseguiu se reencontrar no terceiro com as entradas de Alan e Douglas Souza, mas não o suficiente para vencer (30 a 28). Com isso, acabou derrotada por três sets a zero.

Foi a primeira derrota da seleção na Liga das Nações. Apesar do revés, foi um bom teste para o Brasil, já que as duas equipes estão no mesmo grupo na Olimpíada de Tóquio e ainda podem se enfrentar na própria Liga das Nações, já que ambas são favoritas a avançar à fase final.

Destaques

Em um jogo complicado para a seleção, Isac conseguiu se destacar positivamente. Embora não tenha feito um jogo espetacular, foi muito bem em vários momentos da partida, principalmente no primeiro set. Alan e Douglas Souza entraram no terceiro set e deram uma cara nova à seleção, jogando muito bem. Pela França, Patry e Le Goff foram os melhores dentro de uma seleção que jogou demais.

 

Na tabela

A França assumiu o primeiro lugar, com 11 pontos. O Brasil segue com 9 e, por enquanto, está em segundo. A seleção pode perder algumas posições até o fim da rodada, dependendo dos resultados.

 

Próximos jogos

Nesta sexta, a seleção brasileira encara o Japão, às 8h. No sábado, o adversário será a Sérvia. O jogo terá início às 10h. Todas as partidas terão transmissão ao vivo no Sportv e o ge acompanha em tempo real.

 

O jogo

Isac começou destruindo. Primeiro, deu um toco no simples em Chinenyeze. Depois, fez dois aces em saques espetaculares. Com isso, o Brasil abriu 6 a 1 e a França nem tinha se achado em quadra ainda. Isso ficou evidente pela dificuldade do time europeu de atacar. Só quando o placar marcava 11 a 5, Patry conseguiu fazer o primeiro ponto de ataque de sua equipe. Mas aí a França acordou e começou a jogar bem. Aos poucos, foram diminuindo a diferença. Chinenyeze parou Leal na pipe e a vantagem brasileira caiu para apenas dois pontos (16 a 14). Le Goff fez ace em cima de Thales e o jogo voltou a ficar totalmente aberto. Le Gouff parou Flavio e no 21 a 21. O jogo ganhou contornos dramáticos e os times passaram a trocar pontos. E virou o jogaço que se esperava. E que jogaço. As duas equipes tiveram chances de fechar, trocaram ataques potentes e defesas espetaculares. Até que Le Goff parou Wallace no bloqueio. No ponto seguinte, Flavio atacou para fora e a França levou o set por incríveis 39 a 37.

O segundo set começou com o Brasil mais nervoso e errando mais do que o normal. Em bloqueio de Le Goff em Lucarelli, a França abriu 8 a 5. Tillie sacou curto, Thalles e Matheus Pinta (que entrou no lugar de Flavio) bateram cabeça e os europeus abriram seis pontos (17 a 11). Alan e Cachopa entraram nos lugares de Wallace e Bruninho, mas pouco efeito teve. Com Ngapeth e Patry inspirados, a França seguiu bem na frente até fechar em 25 a 18.

O Brasil voltou para o terceiro set com Matheus Pinta no lugar de Flávio e Alan no lugar de Wallace. Mas o nervosismo já tava tomado conta do time. Leal fez rede em um ataque, o juiz marcou ponto para a França e o Brasil pediu desafio alegando que a rede teria sido depois da antena. A imagem mostrou que o toque foi muito antes da antena e a seleção perdeu um desafio por puro nervosismo. Na sequência, Matheus Pinta bateu para fora e a França abriu 8 a 5. A seleção continuou com problemas no passe e Douglas Souza entrou no lugar de Leal quando o placar estava 11 a 8. O ponteiro entrou bem e, em um ataque seu, a vantagem caiu para dois pontos (16 a 14). O Brasil cresceu e em ataque de Lucarelli empatou em 19 a 19. Os times passaram a trocar ataques, com Douglas e Alan comandando o time nacional. Mas dois erros de Lucarelli, primeiro no saque e depois atacando na rede, deram a vitória à França no set e no jogo: 30 a 28.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Últimas notícias

Saneago coleta 828 litros de óleo durante Drive Thru Lixo Zero

Série “Isso é Goiás” destaca, nas redes sociais da Alego, essa semana, a história e o potencial turístico de Britânia

Sob comando de Coronel Adailton, sessão especial nesta 2ª-feira homenageou o Dia do Turismo e o Dia do Turismólogo

Caiado anuncia ampliação de cirurgias eletivas