No Banner to display

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Goiás avança em índice de oportunidades educacionais

A Educação de Goiás apresentou crescimento no que se refere ao índice de oportunidades educacionais para jovens em idade escolar.

Resultado reflete a maior preocupação das redes com a qualidade da Educação e as ações de busca ativa que estão sendo implementadas no estado, diz superintendente de Gestão Estratégica e Avaliação de Resultados da Seduc, Márcia Carvalho (Foto: Seduc)

A Educação de Goiás apresentou crescimento no que se refere ao índice de oportunidades educacionais para jovens em idade escolar. É o que indica o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (Ioeb 2021), indicador calculado a cada dois anos pela Comunidade Educativa Cedac e divulgado no início do mês de outubro.

De acordo com o Ioeb 2021, a média de oportunidades educacionais do estado de Goiás passou de 4,8 em 2019 para 5,1 em 2021, colocando-o em sétimo no ranking entre estados. Antecedem Goiás no ranking os estados de São Paulo (5,7); Ceará (5,5); Minas Gerais (5,5); Santa Catarina (5,4); Distrito Federal (5,4); e o Paraná (5,4).

Confira aqui os resultados do IOEB

Para composição da média, o índice utiliza uma combinação dos resultados educacionais (Ideb da 1ª e 2ª etapas do ensino fundamental e taxa líquida de matrícula do ensino médio) e informações de insumos e processos educacionais (escolaridade de professores, experiência de diretores, número de horas-aula/dia, taxa de atendimento na Educação infantil) convertidas em uma escala de 1 a 10. O resultado dessa combinação é único para cada local (município, estado ou Distrito Federal) e abarca, em uma só média, todas as etapas da Educação Básica e todas as redes de ensino existentes no território, sejam elas públicas ou privada.

Para a superintendente de Gestão Estratégica e Avaliação de Resultados da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), Márcia Carvalho, o grande diferencial do Ioeb é que ele considera dados de todos os moradores em idade escolar, e não apenas os que estão efetivamente matriculados nas escolas. Desse modo, municípios e estados brasileiros conseguem ter um diagnóstico para além dos resultados educacionais, ampliando a visão sobre os adolescentes, jovens e adultos que estão fora da escola.

“Com esse indicador a gente vê, mais ainda, a necessidade de ir em busca desses estudantes”, afirma Márcia Carvalho. “Por ser a maior rede de ensino do estado, que atende um maior número de estudantes, é muito importante ter esses dados. E, apesar de não ser um índice oficial, é muito importante que a gente conheça ele, porque ele está agregando indicadores e nos mostrando dados que a gente talvez, sozinhos, não esteja olhando”.

Sobre o aumento da média de Goiás no ranking entre estados, a superintendente considera que o resultado reflete a maior preocupação das redes com a qualidade da Educação e as ações de busca ativa que estão sendo implementadas no estado. “Apesar de estarmos em pandemia, a gente conseguiu ter um aumento, um salto por meio das políticas públicas implantadas. É um salto de 0,3 pontos percentuais e é bem significativo”, ressalta.

Resultados entre os municípios

Além dos resultados por estado, o Ioeb 2021 apresenta os resultados por município brasileiro.

Neste ranking, a cidade goiana que mais se destaca é de Mossâmedes, que ocupa a 36ª posição com uma média de 5,9. Além de Mossâmedes, os municípios goianos mais bem colocados são Araçu (5,8), Itumbiara (5,7); Nova Iguaçu de Goiás (5,7); Goianésia (5,6); Itaberaí (5,6); Rio Verde (5,6); São Luís de Montes Belos (5,6); Anicuns (5,5) e Buriti de Goiás (5,5). A capital, Goiânia, ficou com uma média de 5,1.

Segundo Márcia Carvalho, a ideia é que os resultados por municípios sejam analisados de forma conjunta entre a Seduc, as Coordenações Regionais de Educação e as Secretarias Municipais de Educação. O objetivo é dar continuidade às análises sobre a qualidade da Educação oferecida pela rede pública, tanto estadual quanto municipais.

“Como a gente trabalha de forma integrada com os municípios, essa é uma oportunidade de mostrar como anda a Educação. Não depende somente da rede estadual, é um trabalho conjunto com as redes municipais”, destaca a superintendente. “A Secretaria de Educação hoje está em contato com todos os municípios através do programa AlfaMais Goiás, então a gente pretende mostrar e trabalhar isso diretamente com os municípios”, complementa a superintendente.

O Ioeb

Lançado em 2015, o Ioeb é um índice que capta as oportunidades educacionais ofertadas em municípios e estados brasileiros visando a garantir melhores oportunidades para o sucesso educacional das crianças, jovens e adultos de cada território. Criado pelos economistas Reynaldo Fernandes e Fabiana de Felicio, o índice é gerido pela Comunidade Educativa Cedac e divulgado a cada dois anos.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Publicações em Alta

Goiana disputa vaga para as Olimpíadas Internacionais de Química

Jogos Abertos classificam mais equipes para fase regional

Prefeitura de Caldas Novas não realizará eventos de fim de ano

Em Lagolândia, distrito de Pirenópolis, Governo de Goiás e OVG entregam benefícios sociais a famílias desabrigadas durante enchente