No Banner to display

terça-feira, 23 de abril de 2024

terça-feira, 23 de abril de 2024

No Banner to display

Escolas do Futuro de Goiás formam mais de 12 mil mulheres

Número representa 56% do total de concluintes dos cursos de tecnologia e artes; vagas para novas turmas estão abertas

Aluna Danielly Khalil está cursando a terceira formação consecutiva na Escola do Futuro: oportunidade de crescimento profissional

As Escolas do Futuro de Goiás formaram mais de 12 mil mulheres em cursos gratuitos de tecnologia e artes desde 2021. O número representa 56,4% das 21,4 mil pessoas que concluíram algum curso técnico, de capacitação ou qualificação neste período, em uma das seis unidades da instituição de ensino profissionalizante do Governo do Estado.

Uma delas é a jovem Danielly Khalil, aluna da Escola do Futuro de Goiás Luiz Rassi, em Aparecida de Goiânia. Ela concluiu os cursos de Produção de Games e Interação Virtual e de Impressão em 3D e agora está cursando Desenvolvimento Web e Mobile. “Progredir em um ambiente dominado por homens é desafiador, mas também uma oportunidade de contribuir para que mais mulheres se sintam encorajadas a entrar na área da tecnologia”, afirma.

A grande quantidade de mulheres em cursos profissionalizantes reflete esforço do Governo, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), para despertar, desenvolver e acelerar a presença de meninas e mulheres nas áreas de ciência, tecnologia e pesquisa. “Foi para isso que lançamos o programa Goianas na Ciência e Inovação, que atua para incentivar a presença de mulheres nessas áreas”, diz o titular da Secti, José Frederico Lyra Netto.

O programa oferece vagas exclusivas para mulheres em cursos das Escolas do Futuro e outras ações da Secti, como cursos de robótica para crianças e adolescentes, além de vagas para manutenção e montagem de computadores. Fora isso, o Goianas na Ciência e Inovação também já lançou dois editais, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), com previsão de R$ 2 milhões de auxílio financeiro para o incentivo e promoção de projetos.

Ensino profissionalizante
Presentes em cinco cidades, as Escolas do Futuro têm foco na formação de jovens que estão cursando o ensino médio ou superior e pessoas que procuram recolocação profissional ou querem empreender. O projeto foi implementado em 2021, após celebração de convênio entre o Governo de Goiás, via Secti, e a Universidade Federal de Goiás (UFG). As unidades estão com mais de 2.269 vagas abertas e as inscrições devem ser feitas pelo site efg.org.br/editais.

“Nos países ricos, de cada 100 alunos matriculados no ensino médio, 44 também fazem curso técnico. No Brasil, esse número cai para 11. Vamos mudar essa história a partir de Goiás. Sob a liderança do governador Ronaldo Caiado, nosso estado será referência em educação profissional e tecnológica para o país, assim como já é na educação básica”, relata o secretário José Frederico.

A oferta dos cursos está organizada em trilhas associadas a três eixos tecnológicos: Informação e Comunicação; Gestão e Negócios; ou Produção Cultural e Design. Há opções de cursos de capacitação, com duração de dois meses; de qualificação profissional, com duração de cinco meses; cursos técnicos de nível médio, com duração de aproximadamente dois anos; além de curso superior de tecnologia, com duração de cerca de três anos.

Fotos: Secti

Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação — Governo de Goiás

Publicações em Alta

PIB de Goiás cresce 4,4% em 2023 e fica acima da média nacional

Goiás libera vacina para toda a população no ‘Dia D’ contra influenza

Polícia Civil prende autor de homicídio e dupla tentativa de homicídio em Caldas Novas

Equatorial Goiás troca 200 chuveiros em Morrinhos